Twitter Facebook

CNTSS > LISTAR NOTÍCIAS > ACONTECE > SINDSAÚDE GO: ENTIDADES SE UNEM PARA BARRAR CORTE DO ADICIONAL DE PRODUTIVIDADE DOS SERVIDORES

Sindsaúde GO: entidades se unem para barrar corte do adicional de produtividade dos servidores

14/06/2016

Manutenção da integralidade do adicional de produtividade foi unanimemente defendida e inclusive fundamentada com dados de um estudo apresentado pelo Dieese

Escrito por: Sindsaúde GO

 

 

A ameaça do governador à gratificação de produtividade dos servidor@s estaduais da Saúde mobilizou entidades sindicais, deputados, Dieese e Superintendência Regional do Trabalho e Emprego em Goiás, na segunda-feira (13). A importância do adicional foi amplamente discutida durante audiência pública realizada pelo Sindsaúde GO em parceria com a deputada estadual Adriana Accorsi, no auditório Costa Lima da Assembleia Legislativa de Goiás. Apesar do convite, nenhum representante do governo compareceu.

 

 

Déficit

 

Ao dar abertura ao debate, a presidenta do Sindsaúde GO, Flaviana Alves, destacou a relevância do momento. “Caso o projeto (201600013001591) que pretende reduzir em 50% o adicional de produtividade seja levado adiante, mais de 7 mil famílias serão prejudicadas devido ao déficit no orçamento”. Flaviana também salientou que “para evitar esse retrocesso, o Sindsaúde GO continuará mobilizado buscando o apoio de deputados e do poder público”.

 

Apoio e mobilização

 

Mobilização que segundo a deputada Adriana Accorsi, também irá contar com o apoio dela e de sua equipe. “Vou fazer um pronunciamento aos demais deputados aqui na Assembleia. Nós vamos acompanhar esse processo de perto e estaremos contra ele porque conhecemos a luta dos servidor@s”. Ela também garantiu que quando o projeto chegar à Assembleia, o Sindsaúde GO será informado imediatamente.  

 

A diretora de Finanças do Sindsaúde GO, presidenta do Sintasb e representante da Confederação Nacional dos Trabalhadores em Seguridade Social CNTSS/CUT, Maria de Fátima Veloso, também destacou o empenho de entidades e servidor@s na defesa dos direitos trabalhistas. “Quem está aqui hoje e tem participado das mobilizações está consciente dos riscos e disposto a lutar por nenhum direito a menos. O que irá garantir o nosso sucesso é a nossa mobilização”, complementou.

 

Estudo

 

A manutenção da integralidade do adicional de produtividade foi unanimemente defendida e inclusive fundamentada com dados de um estudo apresentado pelo Dieese. Os números revelaram que o gasto com os trabalhador@s da Saúde corresponde a 8% da folha apenas. O valor é inferior aos gastos com a Sefaz, por exemplo, que tem menos servidor@s. “Isso é uma injustiça com quem já tem uma remuneração defasada. É lamentável porque enquanto se penaliza uns, outros são priorizados”, argumentou Flaviana.

 

Sincronia

 

Na ocasião, a auditora fiscal da Superintendência Regional do Trabalho e Emprego em Goiás (SRTE/GO) e coordenadora da Auditoria do Trabalho na área de Saúde, Jacqueline Carrijo, elogiou a iniciativa e destacou a sincronia entre os auditores fiscais e a atuação do Sindsaúde GO. “Nós, auditores fiscais do Trabalho estamos alinhados com a posição do Sindsaúde GO. Não aceitamos redução de direitos dos trabalhador@s em nossas auditorias e defendemos a melhoria da qualidade de vida de todos com o pagamento de reajustes e adicionais devidos”.

 

 

A auditora ainda classificou de "absurdo" o comunicado do governador que intimida a participação dos servidor@s nas atividades sindicais. “A mobilização dos trabalhador@s com as pautas justas é direito constitucional. Isso é prática antissindical e vamos tomar medias quanto a isso no sentido de fazer valer uma das maiores forças da classe trabalhadora que é a mobilização sindical”.   

 

Encaminhamentos

 

A audiência foi encerrada por volta do meio-dia. A fim de levarem adiante a pressão pela manutenção da produtividade e pagamento da data-base, os servidor@s decidirão realizar duas paralisações ainda esta semana. A primeira será realizada na Central de Medicamentos de Alto Custo Juarez Barbosa, às 9 horas, desta quarta-feira (15).

 

A outra será realizada na sexta-feira (17), também às 9 horas, no Hospital Materno Infantil e Hemocentro. Também foi criado o “Movimento Reaja Servid@r”, semelhante à mobilização municipal, mas composto pelas entidades representativas dos servidor@s estaduais. Novos atos serão definidos nos próximos dias. 

  • Imprimir
  • w"E-mail"
  • Compartilhe esta noticia
  • FaceBook
  • Twitter

Conteúdo Relacionado

Copyright @ CUT Central Única dos Trabalhadores | 3.820 - Entidades Filiadas | 7.890.353 - Sócio | 24.062.754 - Representados
CNTSS – São Paulo - Rua Caetano Pinto nº 575 CEP 03041-000 Brás, São Paulo/SP | Telefone (0xx11) 2108 9200 - Fax (0xx11) 2108 9310
CNTSS – Brasília - SCS - QD.01 Bloco "I"- Ed. Central - 12º andar - Salas 1.201 e 1.208 - CEP: 70.304-900 – Brasília/DF | Telefone: (0xx61) 3322 5062 e (0xx61) 3322-5060