Twitter Facebook

CNTSS > LISTAR NOTÍCIAS > ACONTECE > PRESIDENTE DA CNTSS/CUT REPUDIA MEDIDAS TOMADAS PELA OAB CONTRA A GREVE DOS BANCÁRIOS

Presidente da CNTSS/CUT repudia medidas tomadas pela OAB contra a greve dos bancários

29/09/2016

Dirigente também reafirma sua solidariedade à categoria e parabeniza as lideranças sindicais pela crescente adesão dos trabalhadores ao movimento paredista

Escrito por: Assessoria de Imprensa da CNTSS/CUT

 

A CNTSS/CUT – Confederação Nacional dos Trabalhadores em Seguridade Social vem a público prestar solidariedade aos trabalhadores e trabalhadoras do setor bancário que estão sendo vítimas de ação orquestrada por seccionais da OAB – Ordem dos Advogados do Brasil de vários Estados com a finalidade de prejudicar o movimento grevista desencadeado de forma legítima e pacífica por estes profissionais em todo o país a partir de 06 de setembro. A judicialização das atividades sindicais é combatida pela Confederação e configura-se como desrespeito aos preceitos libertários estabelecidos na Constituição Federal.

 

A Confederação repudia de forma veemente as medidas tomadas por estas seccionais que vão na contramão da história e do respeito democrático que sempre procurou nortear as ações da OAB desde sua origem. São atitudes autoritárias tomadas arbitrariamente sem que fosse sequer manifestado o desejo de estabelecimento de qualquer canal de diálogo prévio com o conjunto da categoria. Foram estabelecidos ataques violentos contra o direito de greve expresso e assegurado na Constituição Federal a todos os trabalhadores.

 

A categoria dos bancários tem conduzido o processo de greve respeitando de forma inequívoca o direito que a Constituição lhe concede. As iniciativas da OAB surpreenderam por visarem obstruir a luta da categoria por seus direitos, melhores salários e contra a precarização das relações de trabalho. É importante destacar que manifestações da Justiça do Trabalho dão pareceres favoráveis aos trabalhadores, uma vez que as atividades desenvolvidas por esta categoria não estão elencadas como serviços ou atividades essenciais e que a greve não foi desencadeada de forma abusiva, ou seja, o movimento dos trabalhadores está dentro do que determina a lei de greve.

 

Os bancários têm demonstrado espírito de luta e a adesão ao movimento paredista tem sido uma constante. É uma categoria de grande valor e expressividade dentro das lutas da classe trabalhadora. A Confederação reitera seu apoio à greve destes profissionais e acredita que só a união da classe trabalhadora permitirá que alcancemos as vitórias almejadas e que possamos impedir o projeto das classes dominantes de extinção de direitos trabalhistas.

 

 

Sandro Alex de Oliveira Cezar, presidente da CNTSS/CUT – Confederação Nacional dos Trabalhadores em Seguridade Social

 

 

 

 

  • Imprimir
  • w"E-mail"
  • Compartilhe esta noticia
  • FaceBook
  • Twitter

Conteúdo Relacionado

Copyright @ CUT Central Única dos Trabalhadores | 3.820 - Entidades Filiadas | 7.890.353 - Sócio | 24.062.754 - Representados
CNTSS – São Paulo - Rua Caetano Pinto nº 575 CEP 03041-000 Brás, São Paulo/SP | Telefone (0xx11) 2108 9200 - Fax (0xx11) 2108 9310
CNTSS – Brasília - SCS - QD.01 Bloco "I"- Ed. Central - 12º andar - Salas 1.201 e 1.208 - CEP: 70.304-900 – Brasília/DF | Telefone: (0xx61) 3322 5062 e (0xx61) 3322-5060