Twitter Facebook

CNTSS > LISTAR NOTÍCIAS > ACONTECE > MORRE EX-PRESIDENTE ARGENTINO NÉSTOR KIRCHNER

Morre ex-presidente argentino Néstor Kirchner

28/10/2010

Escrito por: Portal IG

Morre ex-presidente argentino Néstor Kirchner Corpo de Néstor Kirchner chega a Buenos Aires para velório
Milhares prestam homenagem ao ex-presidente da Argentina, que morreu na quarta-feira após sofrer parada cardiorrespiratória

O corpo do ex-presidente argentino Néstor Kirchner foi transferido na madrugada desta quinta-feira da cidade de El Calafate para Buenos Aires, para ser velado na Casa Rosada, sede do governo.

O corpo de Kirchner chegou ao aeroparque de Buenos Aires à 1h50 local (2h50 de Brasília) em um avião no qual também viajou a presidente Cristina Kirchner e o filho mais velho do casal, Máximo. O ex-presidente será velado a partir das 10h local (11h de Brasília) no Salão dos Patriotas Latino-Americanos, na Casa Rosada.

Enquanto isso, milhares de pessoas se concentram em frente à sede do governo com cartazes, flores, bandeiras e fotografias em homenagem a Kirchner. "Néstor, tua luz brilhará para sempre" e "Força Cristina" são algumas das mensagens escritas nos cartazes e nas bandeiras que, entre canções e lágrimas, foram depositadas na Praça de Maio.

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva irá à cerimônia, assim como os líderes da Bolívia, Chile, Paraguai, Uruguai e Venezuela.

A polícia organizou uma operação de segurança que inclui o fechamento de várias vias de acesso à Casa Rosada, localizada no centro de Buenos Aires, para facilitar a concentração na área. Fontes oficiais anteciparam que não será admitida a entrada de bandeiras, câmeras ou cartazes à sala do velório. Coroas de flores e outros adornos fúnebres serão recebidos em uma dependência governamental anexa à sede do Executivo.

O funeral vai até sexta-feira, quando o corpo de Kirchner será transferido a Río Gallegos, capital da província de Santa Cruz (sul), onde Kirchner nasceu.

Trajetória
Néstor Kirchner morreu nesta quarta-feira, aos 60 anos, após sofrer uma parada cardiorrespiratória. Kirchner e sua mulher estavam desde o fim de semana em sua casa em El Calafate. O presidente teve de ser internado às pressas no hospital na cidade.

Com problemas cardíacos, Kirchner já havia sido submetido a duas cirurgias de urgência neste ano, em fevereiro e setembro, após serem detectadas obstruções em artérias coronárias.

Kirchner foi presidente da Argentina entre 2003 e 2007. Atualmente, era secretário-geral da União das Nações Sul-Americanas (Unasul). Ele começou sua vida política em 1987, quando foi eleito prefeito da cidade de Río Gallegos, na Provícia de Santa Cruz. Ele conheceu a esposa, Cristina, durante a juventude e em 1975 os dois se casaram. O casal tem dois filhos, de 34 e 21 anos.

Enquanto Cristina já seguia carreira política em Buenos Aires, Kirchner foi eleito prefeito de Río Gallegos e depois, em 1991, foi eleito governador de Santa Cruz. Kirchner governou a província até 2003, após duas reeleições consecutivas, e foi esse cargo que impulsionou sua candidatura à presidência no mesmo ano.

Eleito presidente em 2003, Néstor Kirchner desistiu de concorrer à reeleição em 2007, apesar de estar em fim de mandato com uma popularidade de 50% - o mais alto nível de aceitação desde a restauração democrática, em 1983.

Na época, analistas políticos especulavam que ele havia favorecido Cristina Kirchner, que então ocupava uma cadeira no Senado, com a perspectiva de voltar ao poder em 2011 e garantir ao clã pelo menos 12 anos consecutivos no poder. Mas as chances de o plano dar certo diminuíram com a queda da popularidade de Cristina, que se elegeu em 2007 com a maioria de votos em todas as regiões da Argentina, com exceção de Buenos Aires, a área mais rica e populosa do país.

Os bons índices de popularidade do início do mandato caíram pelas denúncias de corrupção contra o casal, pela incapacidade de controlar a inflação e pela tentativa de cobrar um imposto agrícola que desatou um conflito de meses com os ruralistas em 2008. Como é considerada marionete do marido, os desacertos do governo Cristina acabaram manchando a reputação de Kirchner.


  • Imprimir
  • w"E-mail"
  • Compartilhe esta noticia
  • FaceBook
  • Twitter

Conteúdo Relacionado


CNTSS – São Paulo - Rua Caetano Pinto nº 575 CEP 03041-000 Brás, São Paulo/SP
Telefones: (0xx11) 2108-9156 - (0xx11) 2108-9301 - (0xx11) 2108-9195 - (0xx11) 2108-9253 - FAX (0xx11) 2108-9300
E-mails: direcao@cntsscut.org.br – tesouraria@cntsscut.org.br – imprensa@cntsscut.org.br

CNTSS – Brasília - SCS - QD.01 Bloco "I"- Ed. Central - 12º andar - Salas 1.201 e 1.208 - CEP: 70.304-900 – Brasília/DF
Telefone: (0xx61) 3224-0818 | E-mail: df@cntsscut.org.br