Twitter Facebook

CNTSS > LISTAR NOTÍCIAS > ACONTECE > ASSOCIADOS DO SINDAPFER DENUNCIAM CAÓTICA SITUAÇÃO DO HOSPITAL SOROCABANO

Associados do Sindapfer denunciam caótica situação do Hospital Sorocabano

01/10/2010

Escrito por: Postado por Clara Bisquola

Associados do Sindapfer denunciam caótica situação do Hospital Sorocabano Durante assembleia realizada na sede do Sindicato dos Aposentados e Pensionistas Ferroviários do Estado de São Paulo (Sindapfer), na terça-feira (28), os associados ligados à antiga Fepasa denunciaram a caótica situação do Hospital Sorocabano da Lapa, na capital paulista, que no início do mês de setembro teve que suspender o atendimento em todos os setores. O hospital foi construído com a doação de um dia de salário dos ferroviários da Estrada de Ferro Sorocabana.

Os associados revelaram que no dia 20 de setembro protocolaram no Ministério Público do Estado de São Paulo um documento “para expor e requerer a interveniência desse Ministério face a grave e urgente greve desencadeada no Hospital Sorocabana, localizado na Rua Faustolo, 1633, no bairro da Lapa, em São Paulo”, diz o texto enviado ao MP assinado por Ramiro Pereira de Melo e outros associados do Sindicato e da Associação Beneficiente Hospitais Sorocabana, que é a responsável pela administração.

Na assembleia do Sindapfer e na denúncia ao MP, os ferroviários relataram que os funcionários estão sem receber salários há três meses e que a atual direção do hospital teria conseguido empréstimo de R$ 15 milhões para normalizar a situação, mas isso não ocorreu. Pelo contrário, a situação se agravou.

Há mais de um ano o Sindapfer já havia tomado a atitude de encaminhar uma ação com outras entidades no Ministério Público pedindo solução para os graves problemas do hospital.

O Hospital Sorocabano é privado, mas tinha mais de 80% do seu faturamento vinculado ao atendimento de pacientes via Sistema Único de Saúde (SUS), com repasses da prefeitura e governo estadual. A crise do hospital vem se arrastando há, no mínimo, quatro anos. Por falhas burocráticas da administração, a entrada de recursos através do SUS, que já chegou a ser de R$ 1,2 milhão/mês, caiu para R$ 500 mil.

“Se o governo do estado de São Paulo e a prefeitura já tinham conhecimento da péssima administração do hospital, porque continuaram mandando o dinheiro do SUS sem exigir providências?”, indagou o presidente do Sindapfer e membro da executiva nacional da CGTB, Oswaldo Lourenço. O presidente do Hospital Sorocabana, José Carlos Simião, disse em entrevista ao Jornal da Gente Lapa que o empréstimo de R$ 15 milhões foi realizado pelo déficit orçamentário que cresceu nos últimos três meses com apoio da prefeitura. “Tivemos o aval da Secretaria para tanto”, afirmou.

“Enquanto o Serra coloca na propaganda eleitoral que o problema da saúde no Estado está a mil maravilhas sob a administração tucana, o que acontece de verdade são casos iguais a esses apresentados na assembleia do Sindapfer e outros semelhantes contados pela população que precisa de um hospital público em São Paulo”, finalizou Oswaldo.

  • Imprimir
  • w"E-mail"
  • Compartilhe esta noticia
  • FaceBook
  • Twitter

Conteúdo Relacionado


CNTSS – São Paulo - Rua Caetano Pinto nº 575 CEP 03041-000 Brás, São Paulo/SP
Telefones: (0xx11) 2108-9156 - (0xx11) 2108-9301 - (0xx11) 2108-9195 - (0xx11) 2108-9253 - FAX (0xx11) 2108-9300
E-mails: direcao@cntsscut.org.br – tesouraria@cntsscut.org.br – imprensa@cntsscut.org.br

CNTSS – Brasília - SCS - QD.01 Bloco "I"- Ed. Central - 12º andar - Salas 1.201 e 1.208 - CEP: 70.304-900 – Brasília/DF
Telefone: (0xx61) 3224-0818 | E-mail: df@cntsscut.org.br