Twitter Facebook

CNTSS > LISTAR NOTÍCIAS > AGENTES COMUNITÁRIOS > AGENTES DE LAURO DE FREITAS ACEITAM PROPOSTA DA GESTÃO

Agentes de Lauro de Freitas aceitam proposta da gestão

08/10/2014

Agentes comunitários da saúde e de combate às endemias realizaram uma caminhada em prol do cumprimento do Plano de Cargos Carreiras e Vencimentos (PCCV)

Escrito por: Sindacs BA

 

Na sexta-feira (3/10), os agentes comunitários da saúde e de combate às endemias realizaram uma caminhada em prol do cumprimento do Plano de Cargos Carreiras e Vencimentos (PCCV) no município de Lauro de Freitas. O Plano entrou em vigor em abril, porém até o momento não foram feitas as adequações para a categoria. A manifestação foi pacífica e ordeira.

 

Os agentes, juntamente com os representantes do sindicato, percorreram todas as ruas da cidade para que a população soubesse o que realmente tem acontecido com a saúde em Lauro de Freitas. “A valorização ao servidor, tão prometida até hoje, não aconteceu”, destacou a coordenadora do Sindacs BA, Meirylaine Nascimento.


De acordo com o coordenador do Sindacs, Robson Teixeira,  os agentes de endemias  de alguns programas estão há 3 meses parados nos Pontos de Apoio (PA) por falta de material. O fardamento foi entregue incompleto, não há estrutura nos Pontos de Apoio, falta transporte, dentre outras demandas a serem resolvidas. “O prefeito até hoje não sentou com a direção do SINDACS para tentar resolver esses problemas”, destacou Teixeira.


Quando a caminhada chegou à porta da prefeitura, os representantes do Sindacs (Robson, Aílton e Alex, e os agentes, Silas e Adalberto) foram convidados para uma reunião com o secretário de Governo, juntamente com o secretário de Saúde, as diretoras da Vigilância a Saúde, Atenção Básica e o Diretor do CCZ.

 

Nessa reunião foi apresentado o orçamento do município. O limite prudencial está em 60%. Os gestores informaram que acontecerão inúmeras demissões e muitos cortes para que os ajustes sejam feitos. “Isso impossibilita que sejam aplicados os direitos que nós temos com o PCCV. O governo solicitou um prazo para que em janeiro comece as adaptações, porém sem o retroativo e com a insalubridade. Corrermos o risco de reduzirmos para 10% ou aumentarmos para 30%”, disse Meirylaine.

 

Segundo o coordenador Robson, a discussão referente a esses pontos foi bastante desgastante. “Nós entendemos que os efeitos financeiros da lei. Se for dessa forma não teremos alternativa a não ser acionar o corpo jurídico do nosso sindicato”, afirmou o representante.


Essa proposta (discutida em reunião) foi apresentada à categoria de ACS e ACE que aguardava na porta da prefeitura.  O prefeito não apareceu e solicitou reforço policial para uma manifestação pacifica e ordeira.

 

Agentes aceitaram a proposta em assembleia


Em assembleia realizada, após a reunião com os gestores, os agentes resolveram aceitar a proposta.  A direção do SINDACS agradece a todos que compareceram a essa manifestação e reforça que é necessário que exista união, pois a luta é única e para o bem de todos.


“É muito fácil criticar. O difícil é participar, pois todos foram convocados, porém poucos lutaram, mas todos serão beneficiados. A luta e árdua, mas a vitória é certa. Mais uma vez quero esclarecer que essa entidade é seria e responsável, portanto nós não entendemos o medo ou receio que alguns colegas têm em reivindicar o seu direito”, finalizou Meirylaine.

 

Apesar da tentativa da gestão em tentar fazer com o que o movimento não acontecesse, o movimento foi realizado. O Sindacs, inclusive, recebeu diversas denuncias que a coordenação dos ACS estava indo às unidades conversar com os agentes para que eles não participassem do movimento.

 

Reunião para definir fardamento

 

Na quinta-feira (9/10) acontecerá uma reunião na Secretaria de Saúde, às 9h, para discussão do fardamento. Representantes da secretaria solicitam a presença de 2 ACS e 2 ACE (de ambos os sexos).

 

 

Direção do Sindacs

 

 

 

 

 

  • Imprimir
  • w"E-mail"
  • Compartilhe esta noticia
  • FaceBook
  • Twitter

Conteúdo Relacionado

Nome:
E-mail:
Título:

Copyright @ CUT Central Única dos Trabalhadores | 3.820 - Entidades Filiadas | 7.890.353 - Sócio | 24.062.754 - Representados
CNTSS – São Paulo - Rua Caetano Pinto nº 575 CEP 03041-000 Brás, São Paulo/SP | Telefone (0xx11) 2108 9200 - Fax (0xx11) 2108 9310
CNTSS – Brasília - SCS - QD.01 Bloco "I"- Ed. Central - 12º andar - Salas 1.201 e 1.208 - CEP: 70.304-900 – Brasília/DF | Telefone: (0xx61) 3322 5062 e (0xx61) 3322-5060