Twitter Facebook

CNTSS > LISTAR NOTÍCIAS > DESTAQUE CENTRAL > 10 DE NOVEMBRO: PARTICIPE DO DIA NACIONAL DE PARALISAÇÃO E MOBILIZAÇÃO

10 de novembro: Participe do Dia Nacional de Paralisação e Mobilização

09/11/2017

Serão realizadas manifestações em todo o país contra as reformas do governo Temer e os ataques aos direitos dos servidores públicos

Escrito por: Sindsprev-PE

 

A direção do Sindsprev-PE convoca toda a categoria para a Assembleia Geral da Classe Trabalhadora, a ser realizada nesta sexta (10/11), às 9h, na Praça do Derby, em Recife. É preciso lutar sempre!


Neste dia, serão realizadas manifestações em todo o país contra as reformas do governo Temer e os ataques aos direitos dos servidores públicos. O Dia Nacional de Paralisação e Mobilização é organizado pela CUT e demais centrais sindicais.

 

Todos os servidores públicos precisam se engajar na luta contra a reforma trabalhista, a terceirização ampla, que também vai atingir os serviços públicos; reforma da previdência; aumento da contribuição previdenciária; fim da estabilidade – demissão por avaliação negativa (PLS 116/17); em defesa dos serviços públicos; contra as privatizações e pela negociação salarial já! Nenhum direito a menos! 
 

Leia também matéria da CUT-PE:


Assembleia Geral da Classe Trabalhadora é sexta, dia 10 de novembro


Na próxima sexta-feira, 10 de novembro, ocorrerá o Dia Nacional de Paralisação. A ação, chamada pela CUT e demais centrais sindicais, tem como norte o protesto contra a retirada de direitos trabalhistas promovida pelo governo ilegítimo de Michel Temer.

No Recife, será realizada uma Assembleia Geral da Classe Trabalhadora, na Praça da Democracia do Derby, com concentração a partir das 09h.

“Esse governo sem votos, reprovado por quase 90% da população, está provocando um retrocesso no país sem precedentes, aprovou uma reforma trabalhista nefasta que, além de destruir a CLT e conquistas de décadas, compromete o futuro de toda uma nação. Dia 10 de novembro é dia de mostrar ao Brasil, ao Temer e ao Congresso Nacional que queremos emprego de qualidade, não um emprego qualquer, e que não aceitaremos essas reformas recessivas”, afirmou Sérgio Nobre, secretário-geral da CUT.

 

Na opinião do presidente da CUT-PE, Carlos Veras, a Reforma Trabalhista acaba com a proteção ao trabalho, com o décimo terceiro salário, FGTS, férias, cria o trabalho intermitente, cria a figura da pessoa jurídica (PJ) e permite que mulheres lactantes e gestantes trabalhem em locais insalubres.


“É um retrocesso muito grande. Nenhum trabalhador consegue negociar individualmente com o patrão. Substituir a convenção coletiva pela negociação individual é retirar direitos é escravizar trabalhadores”, afirmou.

 

Neste momento de grave retrocesso, estamos cumprido um papel protagonista em organizar a luta em defesa dos direitos da classe trabalhadora e da democracia, preservando a unidade com os movimentos sociais. Sabemos que, através de mobilização, participação e solidariedade de classe podemos avançar em defesa dos direitos de todos e todas.

 

No dia 10 de novembro, sexta-feira, de norte a sul do país, a CUT em conjunto com as demais centrais sindicais e as Frentes Brasil Popular e Povo Sem Medo, ocupará as ruas para defender os direitos da classe trabalhadora, combater as reformas trabalhista e previdenciária, por meio de paralisações nos locais de trabalho e atos públicos em praças e avenidas. No Recife, será realizada uma Assembleia Geral da Classe Trabalhadora, na Praça da Democracia do Derby, com concentração a partir das 9h.

 

 

 

Assessoria de Imprensa da CUT

 

 

  • Imprimir
  • w"E-mail"
  • Compartilhe esta noticia
  • FaceBook
  • Twitter

Conteúdo Relacionado

Nome:
E-mail:
Título:

Copyright @ CUT Central Única dos Trabalhadores | 3.820 - Entidades Filiadas | 7.890.353 - Sócio | 24.062.754 - Representados
CNTSS – São Paulo - Rua Caetano Pinto nº 575 CEP 03041-000 Brás, São Paulo/SP | Telefone (0xx11) 2108 9200 - Fax (0xx11) 2108 9310
CNTSS – Brasília - SCS - QD.01 Bloco "I"- Ed. Central - 12º andar - Salas 1.201 e 1.208 - CEP: 70.304-900 – Brasília/DF | Telefone: (0xx61) 3322 5062 e (0xx61) 3322-5060