Twitter Facebook

CNTSS > LISTAR NOTÍCIAS > DESTAQUE CENTRAL > SINDSAÚDE ES REALIZA SEMINÁRIO PARA DISCUTIR TERCEIRIZAÇÃO DA SAÚDE

Sindsaúde ES realiza Seminário para discutir terceirização da saúde

05/01/2018

Entre as evidências que demonstram o desmonte da saúde pública está a constatação que cerca de 80% dos recursos destinados à Saúde vão para empresas privadas

Escrito por: Sindsaúde ES

 

 

Cerca de 80% dos recursos destinados à Saúde vão para empresas privadas! Esse foi apenas um dos dados alarmantes apresentados, na terça-feira (19/12), no Seminário "Terceirização da Saúde no ES: Isso garante a eficácia no serviço público?".

 

Outro fato muito grave apresentado pelos palestrantes está no fato de que as Organizações Sociais (OSs), que deveriam ser constituídas sem fins lucrativos, acumulam altos lucros sem qualquer risco ao negócio. Além disso, o Governo chega a gastar quase quatro vezes mais para manter uma OS, sem que haja maior eficiência do serviço. E não há fiscalização, nem regulação das instituições. 

 

Os palestrantes do Seminário foram: o professor Francis Sodré (Ufes), professora Elda Coelho de Azevedo Bussinguer (FDV) e Rogério Zanon da Silveira (diretor do Sindifiscais).

 

Ameça da Terceirização

 

De acordo com a diretora Elbia Miguel, que está à frente da organização do Seminário, o evento é uma reação das entidades sindicais que representam categorias que lidam diariamente com a saúde pública contra a política de terceirização dos hospitais promovida pelo governo Paulo Hartung. Já foram terceirizadas quatro unidades: Jayme dos Santos Neves (Serra), Heimaba (Vila Velha), Hospital Central (Vitória) e Hospital Estadual de Urgência e Emergência (ex-São Lucas). 

 

Todos os hospitais estaduais estão ameaçados pela terceirização, o que aumenta a despesa financeira do Estado. "É dinheiro que poderia ser usado para melhorar o serviço que é oferecido à população. Além disso, as OSs exploram mão de obra barata do trabalhador da saúde. O lucro dessas organizações é conquistado ao pagar salários de fome aos trabalhadores e arrancar-lhes o couro", reforçou Elbia. 

 

O Seminário, promovido pelo Sindsaúde-ES para discutir os malefícios que a terceirização dos hospitais estaduais tem causado à saúde pública do Estado, foi realizado no Auditório Hermógenes Lima da Fonseca da Assembleia Legislativa do Estado. O evento também foi uma realização dos SindEnfermeiros, Sindicato dos Farmacêuticos e Sindicato dos Psicólogos do Estado. 

 

Dia D

 

Vale lembrar que, no dia 26 de outubro deste ano, ocorreu o "Dia D" Contra a Terceirização dos Hospitais Estaduais, ato público realizado em frente à Secretaria de Estado da Saúde (Sesa), como momento de contestar o desmonte da saúde pública feito pelo governo do Estado. 

 

A completa terceirização dos hospitais estaduais pode significar até o fim dos cargos de carreira da Saúde, avalia o diretor do Sindsaúde-ES Valdecir Gomes do Nascimento. Para ele, empresas privadas supostamente sem fins lucrativos contratam trabalhadores(as) com pouco tempo de formação. "Os mais experientes não aceitam ganhar o que eles oferecem. No Heimaba, já houve caso de criança que caiu do leito, troca de medicamentos, etc. Colocar alguém inexperiente numa Utin Neonatal é total irresponsabilidade", explicou. 

 

Para a diretora Geiza Pinheiro, a bandeira do Sindsaúde-ES é defender o Sistema Único de Saúde (SUS), um modelo avançado de plano de saúde público. Mas que, para funcionar efetivamente, precisa de investimento, atenção e responsabilidade dos governos. "A terceirização tem pressionado os servidores(as), aumentado a superlotação e desviado recursos públicos para empresas privadas", alertou.

 

 

  • Imprimir
  • w"E-mail"
  • Compartilhe esta noticia
  • FaceBook
  • Twitter

Conteúdo Relacionado

Nome:
E-mail:
Título:

Copyright @ CUT Central Única dos Trabalhadores | 3.820 - Entidades Filiadas | 7.890.353 - Sócio | 24.062.754 - Representados
CNTSS – São Paulo - Rua Caetano Pinto nº 575 CEP 03041-000 Brás, São Paulo/SP | Telefone (0xx11) 2108 9200 - Fax (0xx11) 2108 9310
CNTSS – Brasília - SCS - QD.01 Bloco "I"- Ed. Central - 12º andar - Salas 1.201 e 1.208 - CEP: 70.304-900 – Brasília/DF | Telefone: (0xx61) 3322 5062 e (0xx61) 3322-5060