Twitter Facebook

CNTSS > LISTAR NOTÍCIAS > DESTAQUE CENTRAL > PROJETO QUE CRIA AUXÍLIO-ALIMENTAÇÃO PARA A SAÚDE CHEGA À ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DE GOIÁS

Projeto que cria auxílio-alimentação para a saúde chega à assembleia legislativa de Goiás

05/01/2018

Sindsaúde articula para que as modificações necessárias sejam feitas o mais rápido possível para acelerar a aprovação

Escrito por: Sindsaúde GO

 

O Governo de Goiás encaminhou à Assembleia Legislativa na segunda-feira (18/12), o projeto de lei que cria o auxílio-alimentação para os servidor@s públicos estaduais. De acordo com o projeto, o benefício no valor de R$ 500 será estendido igualmente aos servidor@s efetivos de 32 órgãos e entidades distintas, entre elas, a Saúde.

 

No início de dezembro, diretores do Sindsaúde se reuniram novamente com o secretário estadual de Gestão e Planejamento, Joaquim Mesquita, e pediram celeridade na tramitação do projeto.

 

Apesar de atender a reivindicação do Sindicato, o governo criou algumas restrições que podem prejudicar vários trabalhador@s. De acordo com as regras pré-estabelecidas, não terá direito ao benefício, o servid@r que tiver remuneração mensal maior que R$ 5.000, ou seja, somente 4.769 servidor@s receberão o benefício.

 

Além disso, o parágrafo segundo do artigo terceiro do projeto, proíbe o pagamento do auxílio aos servidores que “estejam afastados, a qualquer título, do exercício da função”.

Alterações

 

O vice-presidente do Sindsaúde, Ricardo Manzi, explicou que o projeto não é o mesmo que foi acordado com o governo e por isso, o Sindsaúde vai propor uma emenda para corrigir eventuais prejuízos. “A primeira surpresa foi em relação ao valor. O auxílio deveria ser no valor de R$ 600 – inclusive em acordo com o despacho enviado ao Consind - e não de R$ 500 conforme chegou à Assembleia. Esse é um dos equívocos que o Sindsaúde quer corrigir”.

 

Ainda segundo Ricardo, o teto remuneratório de R$ 5.000 fixado pelo governador excluiu quase a metade dos servidor@s da saúde. “Lutamos pela isonomia entre os servidor@s e estamos mobilizados para garantir que ninguém saia prejudicado. Para isso, precisamos do apoio de todos os trabalhadores da saúde hoje na Assembleia”, conclamou.

 

No limite

 

Como o período de sessão extraodinária na Assembleia Legislativa começou na segunda-feira (18/12) e deve se encerrar na quinta-feira (21/12), o Sindsaúde articula para que as modificações necessárias sejam feitas o mais rápido possível. Objetivo é garantir a aprovação ainda esse ano.

 

 

  • Imprimir
  • w"E-mail"
  • Compartilhe esta noticia
  • FaceBook
  • Twitter

Conteúdo Relacionado

Nome:
E-mail:
Título:

Copyright @ CUT Central Única dos Trabalhadores | 3.820 - Entidades Filiadas | 7.890.353 - Sócio | 24.062.754 - Representados
CNTSS – São Paulo - Rua Caetano Pinto nº 575 CEP 03041-000 Brás, São Paulo/SP | Telefone (0xx11) 2108 9200 - Fax (0xx11) 2108 9310
CNTSS – Brasília - SCS - QD.01 Bloco "I"- Ed. Central - 12º andar - Salas 1.201 e 1.208 - CEP: 70.304-900 – Brasília/DF | Telefone: (0xx61) 3322 5062 e (0xx61) 3322-5060