Twitter Facebook

CNTSS > LISTAR NOTÍCIAS > DESTAQUE CENTRAL > SINDSAÚDE GO DISCUTE PORTARIA QUE OFERTA FORMAÇÃO TÉCNICA EM ENFERMAGEM PARA ACS E ACE

SINDSAÚDE GO discute portaria que oferta formação técnica em enfermagem para ACS e ACE

01/02/2018

Encontro também abordou os efeitos da nova Política Nacional de Atenção Básica (PNAB) e os vetos do presidente no antigo Projeto de Lei 6437 que se transformou na Lei 13.595

Escrito por: Sindsaúde GO

 

O Sindsaúde GO e a Federação Nacional dos Agentes Comunitários de Saúde e de Combate as Endemias (Fenasce), ao lado de outras entidades representativas dos Agentes Comunitários de Saúde (ACS) e dos Agentes de Combates às Endemias (ACE), se reuniram para discutir os efeitos da Portaria nº 83 publicada em 10 de janeiro deste ano. O encontro foi realizado no auditório da CUT em Maceió-AL entre os dias 25 e 26 de janeiro.

 

Por meio dela, o Governo instituiu o Programa de Formação Técnica para ACS e ACE (PROFAGS) que vai ofertar cerca de 250 mil cursos de formação técnica em enfermagem. Apesar de parecer proveitosa em um primeiro momento, a medida foi recebida com desconfiança pelas entidades que representam as duas categorias.

 

Em uma análise mais aprofundada, a secretária Adjunta de Saúde do Trabalhador e da Trabalhadora da CUT Nacional, Maria de Fátima Veloso Cunha, e a professora e pesquisadora da Escola Politécnica de Saúde Joaquim Venâncio - EPSJV/FIO CRUZ, Mariana Nogueira, alertam para a falta de clareza da portaria. Um dos questionamentos apresentados é como ficaria a situação do agente que decidir não fazer o curso.

 

Além de “aprofundar a flexibilização do trabalho”, outro alerta feito em relação à Portaria foi a inclusão de mais uma atribuição no rol de atividades desempenhada pelos agentes, uma vez que isso poderia comprometer o combate às endemias. Para o diretor de Comunicação do Sindsaúde e da Fenasce, Leocides de Souza, o Governo deveria investir em cursos na área de formação especifica dos agentes.

 

PNAB - O encontro também abordou os efeitos da nova Política Nacional de Atenção Básica (PNAB) e os vetos do presidente no antigo Projeto de Lei 6437 que se transformou na Lei 13.595.

 

Na avaliação de Mariana Nogueira e Fátima Veloso, a nova PNAB nada mais é do que o início do desmonte do Sistema Único de Saúde (SUS), já que ela afeta a estrutura do SUS reduzindo o atendimento e o acesso da população aos serviços de saúde.

 

Piso salarial - O reajuste do piso salarial foi reiterado como prioridade entre os dirigentes das entidades que participaram do encontro. A luta pelo reajuste completará quatro anos em julho deste ano. "Vamos travar todas as batalhas para defender a categoria, sempre com seriedade e transparência com a nossa base”, afirmou o presidente da Fenasce, Luís Cláudio.

 

 

  • Imprimir
  • w"E-mail"
  • Compartilhe esta noticia
  • FaceBook
  • Twitter

Conteúdo Relacionado

Nome:
E-mail:
Título:

Copyright @ CUT Central Única dos Trabalhadores | 3.820 - Entidades Filiadas | 7.890.353 - Sócio | 24.062.754 - Representados
CNTSS – São Paulo - Rua Caetano Pinto nº 575 CEP 03041-000 Brás, São Paulo/SP | Telefone (0xx11) 2108 9200 - Fax (0xx11) 2108 9310
CNTSS – Brasília - SCS - QD.01 Bloco "I"- Ed. Central - 12º andar - Salas 1.201 e 1.208 - CEP: 70.304-900 – Brasília/DF | Telefone: (0xx61) 3322 5062 e (0xx61) 3322-5060