Twitter Facebook

CNTSS > LISTAR NOTÍCIAS > DESTAQUE CENTRAL > TRABALHADORES E GESTÃO DA HEMOMINAS ASSINAM O ACORDO REFERENTE À AJUDA DE CUSTO

Trabalhadores e gestão da Hemominas assinam o acordo referente à ajuda de custo

08/03/2018

Sindicato solicitou que a gestão encaminhe orientação às chefias das unidades para que elas façam a readequação da jornada de quem trabalha menos de 30 horas semanais

Escrito por: Sindsaúde MG

 

 

Na sexta-feira ,23/02, trabalhadores e gestão da Fundação Hemominas assinaram o acordo que viabiliza a ajuda de custo para pagamento no salário do mês de abril. Agora, o documento segue para assinatura na Secretaria de Estado de Planejamento e Gestão (Seplag) e logo depois será divulgado na íntegra pelo Sind-Saúde. Os diretores Gilberto Fragoso e Renato Barros assinaram pelo Sindicato.        

 

Entenda os detalhes da ajuda de custo na Hemominas - A assinatura do acordo foi antecedida por reunião realizada por uma comissão de trabalhadores e a gestão da Fundação no último dia 19 (segunda-feira) em que foram discutidos os critérios estabelecidos para a concessão do benefício.

 

Valor da ajuda de custo varia de acordo com a jornada - A chamada ajuda de custo terá valores diferenciados para o tipo de jornada, mas, para os(as) trabalhadores(as) com jornada variável, será levado em conta o registro do ponto. Para aqueles que cumprirem a jornada diária de 8 horas, o valor será de R$53,00. Para as jornadas de nove e 10 horas, o valor a ser pago é de R$73,00. Para 12 horas diárias de trabalho, o valor é de R$116,00 e de 24 horas, R$232.

 

Opção de recebimento para servidores cedidos - Conforme a gestão, a possibilidade de pagamento do auxilio-alimentação aos servidores cedidos dos municípios está sendo avaliada pela Seplag. O Sindicato reivindica o pagamento a todos os trabalhadores e trabalhadoras.  Na reunião desta sexta, a gestão da Hemominas também confirmou que fará consulta à Seplag para saber como ficarão os casos de quem fez a opção de receber o benefício pelo órgão de origem ao invés de receberem pela Fundação– se eles vão poder fazer a remoção pelo benefício maior.

 

Carga horária menor que 6 horas diárias - A reivindicação da categoria para aqueles servidores que cumprem jornada abaixo de 30 horas recebam a ajuda de custo está em discussão com representantes do governo. O decreto que prevê o auxílio-alimentação contempla somente quem tem carga horária superior a 30 horas.

 

O Sindicato solicitou que a gestão encaminhe orientação às chefias das unidades para que elas façam a readequação da jornada de quem trabalha menos de 30 horas semanais – sem prejuízo para a Hemominas - para que esses trabalhadores e trabalhadoras sejam contemplados com a ajuda de custo.  

 

Diária de viagem - O benefício não é acumulativo.  Servidores em viagem a trabalho receberão somente a diária. Esse item, porém, também está em discussão com a Seplag.

 

Desconto no Imposto de Renda e contribuição previdenciária e plano de saúde do Ipsemg - O benefício é uma ajuda de custo, portanto, a princípio, não pode contar como desconto, mas ainda está sob consulta na Seplag.   

 

Carga horária de 30 horas – escala dívida de segunda a sábado - Por ser uma demanda da gestão que o(a) servidor(a) trabalhe de segunda a sábado, as pessoas que fazem esse tipo de jornada não ficarão prejudicadas. De acordo com a presidência da Hemominas, elas receberão a ajuda de custo e as horas do sábado serão consideradas como se trabalhassem 6 horas diárias.

 

Metas - Entre os pontos polêmicos na negociação geral, a criação de metas vinculada à ajuda de custo foi apresentada pela gestão na reunião do dia 19/02. A proposta está dentro dos índices cumpridos pelos trabalhadores nos últimos anos. A Hemominas apresentou um plano de metas anual que já havia sido feito por exigência da gestão.   

 

Essa meta diz sobre percentual de satisfação dos doadores e dos pacientes do laboratório. De acordo com a presidência, esse percentual é atualmente de 90% e, pelo regime de metas tem um percentual mínimo de 72%. A presidente da Hemominas, Júnia Guimarães, afirmou que não é interesse da gestão que a meta não seja alcançada e apresentou um resultado das metas que foram cumpridas nos últimos três anos. “Em nenhum momento, nem em nenhum serviço e unidade da Hemominas houve um índice abaixo de 80%. Nosso histórico e acumulado é de desses índices superarem os 100%”, avalia a servidora e delegada sindical Marcia Caula que participou da reunião. O histórico é um referencial para que as metas sejam baseadas na realidade da unidade.

 

Representação dos trabalhadores - Os servidores reivindicaram participação na comissão que irá fazer a avaliação dos resultados e o pedido foi acolhido pela gestão.

 


 

  • Imprimir
  • w"E-mail"
  • Compartilhe esta noticia
  • FaceBook
  • Twitter

Conteúdo Relacionado

Nome:
E-mail:
Título:

Copyright @ CUT Central Única dos Trabalhadores | 3.820 - Entidades Filiadas | 7.890.353 - Sócio | 24.062.754 - Representados
CNTSS – São Paulo - Rua Caetano Pinto nº 575 CEP 03041-000 Brás, São Paulo/SP | Telefone (0xx11) 2108 9200 - Fax (0xx11) 2108 9310
CNTSS – Brasília - SCS - QD.01 Bloco "I"- Ed. Central - 12º andar - Salas 1.201 e 1.208 - CEP: 70.304-900 – Brasília/DF | Telefone: (0xx61) 3322 5062 e (0xx61) 3322-5060