Twitter Facebook

CNTSS > LISTAR NOTÍCIAS > DESTAQUE CENTRAL > SINDICATOS DOS TRABALHADORES DA SAÚDE DO PARANÁ PREPARAM NEGOCIAÇÃO COLETIVA

Sindicatos dos trabalhadores da saúde do Paraná preparam negociação coletiva

12/03/2018

Entidades se reúnem para definir as cláusulas econômicas e sociais da pauta de reivindicações das CCT – Convenções Coletivas de Trabalho 2018/2019

Escrito por: Assessoria de Imprensa da CNTSS/CUT

 

A vice-presidenta da CNTSS/CUT – Confederação Nacional dos Trabalhadores em Seguridade Social e dirigente do SINDESC/PR - Sindicato dos Empregados em Estabelecimentos de Serviços de Saúde de Curitiba e Região, Isabel Cristina Gonçalvez, participou na terça-feira, 06 de março, de reunião para discutir os termos das negociações coletivas para 2018 envolvendo os sindicatos dos trabalhadores do Paraná.

 

Os trabalhos tiveram início com a realização de uma análise de conjuntura que permitiu às lideranças sindicais contextualizarem os desafios colocados para a categoria tendo em vista a crise desencadeada com o golpe de 2016. A discussão também observou os indicadores inflacionários e o perfil da categoria. Com estes dados preliminares foi possível avançar no debate sobre as propostas para as cláusulas econômicas e sociais da pauta de reivindicações das CCT – Convenções Coletivas de Trabalho 2018/2019.

 

Na opinião da dirigente da Confederação, os trabalhadores estão vivendo um período muito difícil de perda de direitos a partir do golpe que levou ao poder o ilegítimo Michel
Temer: “É assustador o que temos pela frente para assegurar a representação e os direitos coletivos dos trabalhadores e das trabalhadoras frente ao desmonte das relações de trabalho estabelecida para o próximo período”.

 

“O sindicalismo está em constante estudo das alternativas para enfrentar este desmonte. É necessária uma mudança profunda de governo, que possa ter legitimidade para reverter esta situação e continuar o diálogo com os trabalhadores na perspectiva de avanços dos direitos e de desenvolvimento econômico e social,” finaliza Isabel Cristina Gonçalvez.

 

O consenso entre os participantes é que será um período de negociação muito difícil para a categoria. Os sindicatos devem atuar com toda a sua capacidade de elaboração e proposição para ver consolidada uma Convenção Coletiva que preserve os direitos já conquistados ao mesmo tempo que possa avançar no enfrentamento contra a Reforma Trabalhista aprovada no Congresso Nacional.

 

 

 

 

José Carlos Araújo

Assessoria de Imprensa da CNTSS/CUT

 

 

 

 

 

  • Imprimir
  • w"E-mail"
  • Compartilhe esta noticia
  • FaceBook
  • Twitter

Conteúdo Relacionado

Nome:
E-mail:
Título:

Copyright @ CUT Central Única dos Trabalhadores | 3.820 - Entidades Filiadas | 7.890.353 - Sócio | 24.062.754 - Representados
CNTSS – São Paulo - Rua Caetano Pinto nº 575 CEP 03041-000 Brás, São Paulo/SP | Telefone (0xx11) 2108 9200 - Fax (0xx11) 2108 9310
CNTSS – Brasília - SCS - QD.01 Bloco "I"- Ed. Central - 12º andar - Salas 1.201 e 1.208 - CEP: 70.304-900 – Brasília/DF | Telefone: (0xx61) 3322 5062 e (0xx61) 3322-5060