Twitter Facebook

CNTSS > LISTAR NOTÍCIAS > DESTAQUE CENTRAL > FIOCRUZ DEFENDE PASSAPORTE DA VACINA EM LOCAIS FECHADOS E IMUNIZAÇÃO PARA TODOS

Fiocruz defende passaporte da vacina em locais fechados e imunização para todos

14/10/2021

Passaporte da vacina está em vigor em cerca de 250 municípios do país, segundo dados da Confederação Nacional dos Municípios

Escrito por: Sindsaúde SP

 

Na última edição do Boletim do Observatório Covid-19, a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) defendeu que o passaporte da vacina contra a doença é talvez a estratégia mais importante para estimular e ampliar a vacinação para todos os brasileiros. No informe, a entidade destaca que, do ponto de vista da saúde pública e universal, “a proteção de uns depende da proteção de outros e de que não haverá saúde para alguns se não houver saúde para todos” (para ver a versão completa do boletim, clique aqui).

 

Os pesquisadores da Fiocruz defenderam ainda que sejam elaboradas diretrizes nacionais para o passaporte da vacina, a fim de que seja evitada “judicialização do tema”, o que, se acontecer, ajudará a criar um “cenário de instabilidade comprometendo os ganhos que vêm sendo adquiridos com a ampliação da vacinação”.

 

Por isso, a fundação enfatiza que o passaporte da vacina é “estratégia central na tentativa de controle de circulação de pessoas não vacinadas em espaços fechados e com maior concentração de pessoas”, evitando, assim, os riscos de disseminação do coronavírus por parte daqueles que são assintomáticos.

 

O passaporte da vacina está em vigor em cerca de 250 municípios do país, segundo dados da Confederação Nacional dos Municípios (CNM), com destaque para a Região Norte do país, com 20,7%, enquanto no Sudeste apenas 6,6% das cidades têm essa exigência.

 

A cidade de São Paulo instituiu o passaporte da vacina em 22 de setembro, mas apenas para eventos com mais de 500 pessoas, por meio do decreto nº 60.488/2021. O estado, por sua vez, liberou o acesso ao comprovante, mas este ainda não é obrigatório em todas as cidades.

 

Em âmbito nacional, o Ministério da Saúde negou, ontem (4), emissão de certificado de vacinação para aqueles(as) que tomaram vacinas diferentes entre a primeira e segunda doses.

 

Vacinação

 

No Brasil, 46,72% da população está imunizada com as duas doses de algum imunizante e 75,72% com a primeira. A Fiocruz indica como necessário percentual acima de 70% de pessoas totalmente vacinadas para o controle do surto.

 

Nas 24 horas encerradas ontem, o Brasil registrou 204 óbitos por Covid-19, totalizando 598.152. Também foram notificados 10.425 novos casos. Desde o início da pandemia, em março de 2020, ao menos 21.478.546 pessoas foram infectadas. Os dados são do Conselho Nacional dos Secretários de Saúde (Conass).

 

 

 

 

Fonte: https://bit.ly/2YTevOG

 

 

  • Imprimir
  • w"E-mail"
  • Compartilhe esta noticia
  • FaceBook
  • Twitter

Conteúdo Relacionado

Nome:
E-mail:
Título:


CNTSS – São Paulo - Rua Caetano Pinto nº 575 CEP 03041-000 Brás, São Paulo/SP
Telefones: (0xx11) 2108-9156 - (0xx11) 2108-9301 - (0xx11) 2108-9195 - (0xx11) 2108-9253 - FAX (0xx11) 2108-9300
E-mails: direcao@cntsscut.org.br – tesouraria@cntsscut.org.br – imprensa@cntsscut.org.br

CNTSS – Brasília - SCS - QD.01 Bloco "I"- Ed. Central - 12º andar - Salas 1.201 e 1.208 - CEP: 70.304-900 – Brasília/DF
Telefone: (0xx61) 3224-0818 | E-mail: df@cntsscut.org.br