Twitter Facebook

CNTSS > LISTAR NOTÍCIAS > DESTAQUE CENTRAL > SINDPREV AL: NOVO GOVERNO LULA ESTUDA REAJUSTE SALARIAL AOS SERVIDORES APÓS DEFINIÇÃO DO ORÇAMENTO

Sindprev AL: novo governo Lula estuda reajuste salarial aos servidores após definição do orçamento

08/12/2022

Declarações foram dadas por Mercadante durante coletiva de imprensa do grupo técnico de planejamento, no Centro Cultural Banco do Brasil, em Brasília, sede da equipe de transição

Escrito por: SINDPREV AL

 

Em entrevista à imprensa, o coordenador dos grupos técnicos da equipe de transição, ex-ministro Aloizio Mercadante, informou que o governo eleito avalia conceder reajuste salarial a servidores públicos, mas que a questão só será debatida após a aprovação do Orçamento 2023 pelo Congresso Nacional.

 

“Os servidores públicos ficaram sete anos sem reajuste [salarial] e não podem esperar que o governo, que entra daqui um mês, possa fazer um pagamento retroativo a uma perda que nós reconhecemos”, afirmou Mercadante.

 

“Vamos aguardar a aprovação do Orçamento e ver qual será a margem que vamos ter em relação ao reajuste de servidores”, completou.

 

As declarações foram dadas por Mercadante durante uma coletiva de imprensa do grupo técnico de planejamento, no CCBB (Centro Cultural Banco do Brasil) em Brasília, sede da equipe de transição do governo federal.

 

Logo após ser eleito, o  presidente Luiz Inácio Lula da Silva falou a jornalistas que deve conceder reajustes reais nos salários do funcionalismo, mas que será necessário tempo para realizar o projeto. “Os funcionários públicos estão há sete anos sem receber reajuste”, apontou Lula.

 

Pauta

 

O Fórum das Entidades Nacionais de Servidores Públicos Federais (Fonasefe) protocolou uma carta de reivindicações junto à equipe de transição do governo Lula. O documento foi entregue a Aloizio Mercadante, um dos membros dessa equipe de transição.

 

Boa parte das categorias de servidoras e servidores públicos teve o último acordo de recomposição salarial aprovado no período até 2016. Jair Bolsonaro (PL) foi o único presidente, em 20 anos, a não conceder qualquer percentual de reposição salarial ao funcionalismo.

 

Uma das reivindicações emergenciais apresentadas à equipe de transição é justamente a de reajuste salarial. Outros pontos urgentes são o arquivamento da PEC 32/2020 (reforma administrativa de Bolsonaro-Guedes) e a revogação das emendas constitucionais 103/19 (reforma da Previdência) e 95/16 (teto de gastos).

 

 

 

 

Fonte: https://bit.ly/3YaLtng

7 de dezembro de 2022

 

 

  • Imprimir
  • w"E-mail"
  • Compartilhe esta noticia
  • FaceBook
  • Twitter

Conteúdo Relacionado

Nome:
E-mail:
Título:


CNTSS – São Paulo - Rua Caetano Pinto nº 575 CEP 03041-000 Brás, São Paulo/SP
Telefones: (0xx11) 2108-9156 - (0xx11) 2108-9301 - (0xx11) 2108-9195 - (0xx11) 2108-9253 - FAX (0xx11) 2108-9300
E-mails: direcao@cntsscut.org.br – tesouraria@cntsscut.org.br – imprensa@cntsscut.org.br

CNTSS – Brasília - SCS - QD.01 Bloco "I"- Ed. Central - 12º andar - Salas 1.201 e 1.208 - CEP: 70.304-900 – Brasília/DF
Telefone: (0xx61) 3224-0818 | E-mail: df@cntsscut.org.br