Twitter Facebook

CNTSS > LISTAR NOTÍCIAS > DESTAQUES > UMA SEMANA DEPOIS DA CUT/VOX, DATAFOLHA MOSTRA CRESCIMENTO DE HADDAD

Uma semana depois da CUT/Vox, Datafolha mostra crescimento de Haddad

26/10/2018

A distância entre Bolsonaro e Haddad caiu de 18 para 12 pontos percentuais em uma semana, bem acima da margem de erro da pesquisa (2%)

Escrito por: CUT

 

Uma semana depois da pesquisa CUT/Vox Populi apontar a tendência de crescimento das intenções de voto em Fernando Haddad (PT) e queda de Jair Bolsonaro (PSL), a nova rodada da pesquisa do Datafolha, divulgada nesta quinta-feira (25), chega a mesma conclusão: cai para 6 pontos a diferença entre os dois candidatos. E isso se forem considerados apenas os votos válidos, ou seja, ignorando que ainda é alto o percentual de indecisos - eleitores que disseram para os entrevistadores que não vão votar em ninguém, vão anular ou votar em branco, mas no dia 28 podem decidir escolher um ou outro. 

 

A distância entre Bolsonaro e Haddad caiu de 18 para 12 pontos percentuais em uma semana, bem acima da margem de erro da pesquisa (2%). 

 

De acordo com o Datafolha, o candidato de extrema direita tem 56% dos votos válidos, contra 44% de Haddad. Na rodada da pesquisa feita nos dias 17 e 18 de outubro, a diferença era de 59% a 41%. 

 

Considerados os votos totais, incluindo os brancos, nulos e indecisos, Bolsonaro tem 48% e Haddad, 38%. Votos em branco ou nulos somam 8%, mas 22% desses afirmam que ainda podem mudar de ideia. Os indecisos são 6%.

 

Segundo o Datafolha, embora mantenha a liderança na maioria, o deputado perdeu força em todas as regiões.

 

No Nordeste, Haddad manteve a liderança com folga e vence o adversário por 56% a 30%. No segmento mais pobre da população, os que ganham até dois salários mínimos, também: 47% a 37%.

 

O petista subiu 7 pontos no Norte e 4 no Sul. Mas Bolsonaro segue à frente com folga no Sudeste (53% a 31%), chegando a quase 60% dos votos totais no Sul e no Centro-Oeste.

 

A intenção de votos entre os mais jovens (16 a 24 anos) em Haddad subiu de 39% para 45%. Ele está tecnicamente empatado com Bolsonaro neste segmento. A intenção de voto no ex-capitão entre os jovens caiu de 48% para 42%. Em todas as faixas etárias superiores, contudo, o deputado mantém sua vantagem sobre o ex-prefeito.

 

Entre os mais ricos, quem ganha mais de 10 salários mínimos, Haddad ganhou 8 pontos, mas ainda segue perdendo: 61% a 32%. 

 

O deputado perdeu três pontos, mas permanece com vantagem no eleitorado masculino, com 55% a 35%. Entre as eleitoras, empate técnico (42% a 41%).

 

Na cidade de São Paulo, Haddad aparece ligeiramente à frente, com 41% dos totais, ante 40% de Bolsonaro. Há 4% de indecisos e 15% de brancos/nulos. No interior, o candidato do PSL vence por 63% a 25%.

 

Segundo o Datafolha, foram entrevistados, entre ontem e hoje, 9.173 eleitores em 341 cidades. A pesquisa foi contratada pelo jornal Folha de S. Paulo e pela TV Globo.

 

 

 

 

 

 

  • Imprimir
  • w"E-mail"
  • Compartilhe esta noticia
  • FaceBook
  • Twitter

Conteúdo Relacionado

Nome:
E-mail:
Título:

Copyright @ CUT Central Única dos Trabalhadores | 3.820 - Entidades Filiadas | 7.890.353 - Sócio | 24.062.754 - Representados
CNTSS – São Paulo - Rua Caetano Pinto nº 575 CEP 03041-000 Brás, São Paulo/SP | Telefone (0xx11) 2108 9200 - Fax (0xx11) 2108 9310
CNTSS – Brasília - SCS - QD.01 Bloco "I"- Ed. Central - 12º andar - Salas 1.201 e 1.208 - CEP: 70.304-900 – Brasília/DF | Telefone: (0xx61) 3322 5062 e (0xx61) 3322-5060