Twitter Facebook

CNTSS > LISTAR NOTÍCIAS > DESTAQUES > CNTSS/CUT ENCAMINHA NOVAS ORIENTAÇÕES ÀS SUAS ENTIDADES PARA AUXILIAR NA DEFESA DOS TRABALHADORES DURANTE A CRISE DO CORONAVÍRUS (COVID-19)

CNTSS/CUT encaminha novas orientações às suas entidades para auxiliar na defesa dos trabalhadores durante a crise do coronavírus (Covid-19)

14/04/2020

Confederação estabelece novas medidas de cuidado em saúde e segurança do trabalhador neste período do Covid-19 e de defesa contra as Medidas Provisórias que enfraquecem emprego, salário e renda

Escrito por: Assessoria de Imprensa da CNTSS/CUT

 

A CNTSS/CUT – Confederação Nacional dos Trabalhadores em Seguridade Social reforça medidas de proteção aos trabalhadores e trabalhadoras da saúde e das atividades essenciais que atuam na linha de frente do combate à expansão do coronavírus Covid-19 nas cidades do país. Foi enviado aos Sindicatos e Federações documento contendo novas orientações para auxiliar na defesa destes profissionais e garantir que os atendimentos prestados à população possam acontecer dentro de critérios rígidos de segurança à saúde e preservação da vida dos trabalhadores e dos próprios cidadãos.

 

A expansão dos casos de contaminação pelo vírus, mesmo com a política de isolamento adotada pelos Estados, tem se mantido em alta e o desdobramento mais imediato é a superlotação das redes de saúde. Os profissionais da saúde estão com sobrecarga de trabalho e, o que é mais preocupante, desenvolvendo suas atividades em condições extremamente precárias, sem equipamentos de proteção individual, insumos, falta de infraestrutura nos locais de atendimento que garantam distanciamento entre os pacientes e os trabalhadores.

 

Em reunião realizada na terça-feira, 07 de abril, por videoconferência, lideranças da direção da Confederação fizeram uma avaliação da situação nestes primeiros momentos de combate ao Covid-19 e estabeleceram medidas para manutenção da defesa dos trabalhadores. Foi observado que as estratégias de atuar fortemente para cobrar a aquisição de equipamentos de proteção e segurança dos trabalhadores e acompanhamento permanente nos locais de trabalho trouxeram resultados positivos. Muito disto por conta das iniciativas de levar à Justiça e ao Ministério Público do Trabalho os casos em que eram colocadas em risco a vida dos trabalhadores, seus familiares e dos cidadãos atendidos.

 

Mas o diagnóstico é que o problema persiste em muitos locais com a resistência de unidades das redes de saúde em adquirir matérias de proteção aos trabalhadores. Isto faz com que o acompanhamento e denúncia destes casos se mantenham firmes. Ficou evidente nos depoimentos das lideranças o grave problema da contaminação de profissionais da saúde e das atividades essenciais. O número de casos desta natureza cresce muito rápido e ficou evidente que há um controle muito frágil por parte das autoridades, inclusive com a clara subnotificação das ocorrências. Estes episódios receberão uma atenção por parte das entidades filiadas à Confederação para se ter um diagnóstico mais próximo da realidade, poder acompanhar os desdobramentos e apresentar propostas que garantam a segurança dos trabalhadores.

 

O documento enviado agora pela Confederação possui um conjunto de medidas cujos tópicos apresentamos a seguir: facilitar o acesso do trabalhador ao contato com o sindicato e seus dirigentes; procurar negociar localmente, inclusive com a presença dos seus delegados; ampliar os mecanismos de negociação junto aos governos e empresários e, se for necessário, junto às secretarias estaduais ou municipais; integrar ações em parceria com os conselhos Municipal e Estadual da saúde; estar atentos às orientações da Confederação e CUT contra as medidas do governo que atacam emprego, trabalho e renda; manter as ações junto ao Ministério Público do Trabalho na defesa; cobrar medidas de segurança e saúde do trabalhador; acompanhar as mesas de negociação que a CUT Nacional vem realizando em seus Estados; atuar para reverter os efeitos das MPs que penalizam os trabalhadores.

 

 

 

José Carlos Araújo

Assessoria de Imprensa da CNTSS/CUT

 

 

 

 

  • Imprimir
  • w"E-mail"
  • Compartilhe esta noticia
  • FaceBook
  • Twitter

Conteúdo Relacionado

Nome:
E-mail:
Título:


CNTSS – São Paulo - Rua Caetano Pinto nº 575 CEP 03041-000 Brás, São Paulo/SP
Telefones: (0xx11) 2108-9156 - (0xx11) 2108-9301 - (0xx11) 2108-9195 - (0xx11) 2108-9253 - FAX (0xx11) 2108-9300
E-mails: direcao@cntsscut.org.br – tesouraria@cntsscut.org.br – imprensa@cntsscut.org.br

CNTSS – Brasília - SCS - QD.01 Bloco "I"- Ed. Central - 12º andar - Salas 1.201 e 1.208 - CEP: 70.304-900 – Brasília/DF
Telefone: (0xx61) 3224-0818 | E-mail: df@cntsscut.org.br