Twitter Facebook

CNTSS > LISTAR NOTÍCIAS > DESTAQUES > CNTSS/CUT REPUDIA AGRESSÃO DESFERIDA PELO APRESENTADOR RATINHO CONTRA A DEPUTADA NATÁLIA BENEVIDES

CNTSS/CUT repudia agressão desferida pelo apresentador Ratinho contra a deputada Natália Benevides

17/12/2021

Confederação se solidariza com a deputada e pede que os crimes cometidos, inclusive de indução a violência, sejam punidos no rigor da Lei, como forma de inibir a violência e a misoginia

Escrito por: Assessoria de Imprensa da CNTSS/CUT

 

A sociedade brasileira presenciou nesta quarta-feira, 15 de dezembro, mais um exemplo nefasto de misoginia, truculência e de atitude fascista que, infelizmente, vem se multiplicando grotescamente desde o início do governo Bolsonaro. Desta vez a agressão e a indução à violência foram desferidas pelo apresentador do SBT Carlos Massa, conhecido pela alcumunha de Ratinho e por sua postura ideológica de extrema-direita, contra a deputada federal Natália Benevides (PT/RN) durante programa de Rádio “A Turma do Ratinho”.

 

Ao comentar Projeto de Lei proposto pela parlamentar, o dublê de comentarista, estimulado por sua verve fascista, atacou a deputada desqualificando de forma grotesca o seu papel social com a velha máxima machista do "Natália, você não tem o que fazer, não? Você não tem o que fazer, minha filha? Vá lavar roupa a caixa do teu marido, a cueca dele, porque isso é uma imbecilidade querer mudar esse tipo de coisa”. Agravando ainda mais seu ataque despudorado, terminou por induzir junto aos seus ouvintes ato de violência física com a parlamentar ao dizer em alto e bom som que “Tinha que eliminar esses loucos? Não dá para pegar uma metralhadora, não?"

 

A CNTSS/CUT – Confederação Nacional dos Trabalhadores em Seguridade Social manifesta, por meio desta nota, seu veemente repúdio e indignação contra os ataques proferidos pelo “pseudo-apresentador” contra a deputada. Em hipótese alguma atitudes desta natureza podem ser aceitas e tampouco serem relativizadas e incorporadas a um sentido de normalidade. A misoginia e a incitação a crime de violência são fatos que devem ser combatidos e seus atores punidos dentro dos parâmetros da lei e da Justiça. É sabido que o fato em questão trata-se de um crime, que, por sua vez, torna-se ainda mais agravado por ter sido desferido em veículo de comunicação, cuja concessão é pública e sofre regulamentações sobre seu uso.

 

A violência impensável manifestada contra a deputada foi rapidamente repudiada por diversos setores da sociedade, levando, inclusive, a que o Ministério Público Eleitoral, por meio do Grupo de Trabalho Prevenção e Combate à Violência Política de Gênero, estabelecesse a análise do caso para que sejam tomadas as medidas cabíveis na esfera criminal. A Confederação, assim como inúmeras outras iniciativas já tornadas públicas, aproveita esta oportunidade para manifestar sua solidariedade à deputada Natália Benevides (PT/RN). Não é possível aceitar esta escalada da violência do fascismo na sociedade brasileira. Que a Justiça seja feita e o responsável por este ato criminoso seja punido rigorosamente dentro dos ditames da lei.

 

 

Maria de Fátima Veloso Cunha, secretária de Mulheres

CNTSS/CUT – Confederação Nacional dos Trabalhadores em Seguridade Social

  • Imprimir
  • w"E-mail"
  • Compartilhe esta noticia
  • FaceBook
  • Twitter

Conteúdo Relacionado

Nome:
E-mail:
Título:


CNTSS – São Paulo - Rua Caetano Pinto nº 575 CEP 03041-000 Brás, São Paulo/SP
Telefones: (0xx11) 2108-9156 - (0xx11) 2108-9301 - (0xx11) 2108-9195 - (0xx11) 2108-9253 - FAX (0xx11) 2108-9300
E-mails: direcao@cntsscut.org.br – tesouraria@cntsscut.org.br – imprensa@cntsscut.org.br

CNTSS – Brasília - SCS - QD.01 Bloco "I"- Ed. Central - 12º andar - Salas 1.201 e 1.208 - CEP: 70.304-900 – Brasília/DF
Telefone: (0xx61) 3224-0818 | E-mail: df@cntsscut.org.br