Twitter Facebook

CNTSS > LISTAR NOTÍCIAS > DESTAQUES > CNAS AVANÇA NO CONTROLE SOCIAL E COBRA DO CONGRESSO MEDIDAS CONTRA O CORTE DE 96% EFETIVADO PELO GOVERNO FEDERAL NOS RECURSOS DESTINADOS À PROTEÇÃO SOCIAL PARA 2023

CNAS avança no controle social e cobra do Congresso medidas contra o corte de 96% efetivado pelo governo federal nos recursos destinados à Proteção Social para 2023

22/09/2022

Alterações em Resolução do CNAS fortalece a participação e o controle social; Conselho aprova nota contra decisão de Bolsonaro de cortar recursos da Assistência Social e quer levar debate ao Congresso

Escrito por: Assessoria de Imprensa da CNTSS/CUT

 

O Conselho Nacional de Assistência Social (CNAS), presidido nesta nova gestão pela secretária de Políticas Sociais da Confederação Nacional dos Trabalhadores em Seguridade Social (CNTSS/CUT), Margareth Alves Dallaruvera, aprovou, por unanimidade, as alterações na Resolução nº 237/2006. Tratando-se de uma normativa que define as diretrizes estruturantes dos Conselhos de Assistência Social, a aprovação conquistada na reunião do CNAS, de 17/09, fortalece a representação e participação da sociedade civil no controle social da Política Nacional de Assistência Social e do Sistema Único de Assistência Social (SUAS).

 

Mereceu destaque também na reunião a aprovação de Nota denunciando e repudiando a medida do governo federal de realizar um corte de 96% nos recursos destinados às despesas discricionárias da Proteção Social no âmbito do Sistema Único de Assistência Social para o exercício de 2023. A nota explicita que é recorrente nos anos pós golpe de 2016 a redução dos investimentos na Assistência Social e chama a atenção dos senadores e deputados sobre a situação crítica de desfinanciamento da área.  

 

O documeto aprovado convoca os parlamentares “para ações concretas visando a recomposição do financiamento da Assistência Social, viabilizando a efetiva manutenção dos serviços socioassistenciais ofertados, nos níveis já existentes.” Além do envio da Nota, o CNAS pretende realizar uma Audiência Pública no Congresso Nacional para lutar pela recomposição do orçamento da Assistência Social e defesa do PL 383/2017, que altera a Constituição Federal para garantir recursos mínimos para o financiamento do Sistema Único de Assistência Social (SUAS).

 

Sobre a definição da Resolução nº 237, desde dezembro de 2006 o CNAS, amparado na Lei Orgânica da Assistência Social (LOAS), vem discutindo o tema com o envolvimento da sociedade civil, dos governos, de técnicos, de pesquisadores e trabalhadores da área. Tendo como principal foco consolidar o controle social, a Resolução observa parâmetros que vislumbram a definição, competência, criação, estrutura, funcionamento dos Conselhos, assim como o desempenho dos conselheiros e conselheiras.

 

Foi lançada, ainda em 2020, uma consulta pública para possibilitar as contribuições na proposta de alteração da Resolução, onde democraticamente todos os atores da Assistência Social, como também a sociedade em geral, puderam participar das discussões e contribuir com o tema. Ponto a ponto os itens da Resolução foram debatidos e puderam receber propostas sob a luz da LOAS;  do Decreto nº 5.003, que versa sobre o processo de escolha dos representantes da sociedade civil no Conselho Nacional; além de inúmeras outras Resoluções do CNAS.

 

Margareth Dallaruvera considera que a aprovação da reformulação da Resolução 237 é um fato de grande relevância para a estruturação dos Conselhos por todo o país. Lembrou que a questão envolveu muitos debates e discussões, intensificados nestes dois últimos dois anos, inclusive por conta do processo da consulta pública. A definição, por unanimidade, respeitando sempre o diálogo e buscando o consenso, demonstrou a importância de se avançar das políticas da Assistência Social e na consolidação do controle social.

 

“A aprovação da resolução garante o fortalecimento do controle social e garante a paridade na participação. A sociedade civil aguardava com grande ansiedade este momento. Eu penso que com a Resolução 237 a gente fortalece em muito o controle social. Agora o texto aprovado vai para a avaliação jurídica e depois será publicado no Diário Oficial da União (DOU). Nestes dias em que estivemos reunidos no CNAS, pudemos também conquistar outro avanços voltados a organização do Conselho,” destaca a presidenta da entidade.

 

Entre os pontos a que se refere Dallaruvera está a aprovação de Nota que desmente as fake news sobre a inscrição das comunidades terapêuticas nos Conselhos de Assistência Social nos níveis Municipais e do Distrito Federal. Em conformidade ao que preconiza a LOAS e a resolução nº 14/2014, onde se “define os parâmetros nacionais para a inscrição das entidades ou organizações de Assistência Social, bem como dos serviços, programas, projetos e benefícios socioassistenciais nos Conselhos de Assistência Social”, a deliberação do CNAS de 22/07/22 de não incorporação destas entidades foi reiterada.

 

Outro fato de relevância encaminhado na reunião foram os apontamentos direcionados a instituição da Mesa de Negociação do SUAS. Conforme ficou deliberado, foram solicitadas as revogações da Portaria e do Decreto que instituíram a Mesa de Gestão de Trabalho. Foi criado o sub colegiado que dará início às discussões sobre a Mesa de Negociação. “O CNAS defende a Mesa de Negociação e o subcolegiado deverá se debruçar sobre este tema para apresentar uma proposta já na reunião do Pleno, marcada para outubro,” esclarece Dallaruvera.

 

Manifestação do CNAS sobre a PLOA 2023 - Aos Deputados

Clique aqui

 

Manifestação de repúdio do CNAS sobre PLOA 2023 - População

Clique aqui

Parecer do Conselho Nacional de Assistência Social sobre comunidades terapêuticas e outros esclarecimentos

Clique aqui para acessar

 

José Carlos Araújo

Assessoria de Imprensa da CNTS/CUT

 

 

 

  • Imprimir
  • w"E-mail"
  • Compartilhe esta noticia
  • FaceBook
  • Twitter

Conteúdo Relacionado

Nome:
E-mail:
Título:


CNTSS – São Paulo - Rua Caetano Pinto nº 575 CEP 03041-000 Brás, São Paulo/SP
Telefones: (0xx11) 2108-9156 - (0xx11) 2108-9301 - (0xx11) 2108-9195 - (0xx11) 2108-9253 - FAX (0xx11) 2108-9300
E-mails: direcao@cntsscut.org.br – tesouraria@cntsscut.org.br – imprensa@cntsscut.org.br

CNTSS – Brasília - SCS - QD.01 Bloco "I"- Ed. Central - 12º andar - Salas 1.201 e 1.208 - CEP: 70.304-900 – Brasília/DF
Telefone: (0xx61) 3224-0818 | E-mail: df@cntsscut.org.br