Twitter Facebook

CNTSS > LISTAR NOTÍCIAS > ACONTECE > OPERAÇÃO PADRÃO DOS SERVIDORES DO INSS CONTINUA

OPERAÇÃO PADRÃO DOS SERVIDORES DO INSS CONTINUA

18/06/2009

Escrito por: Fonte - Cntss/Cut

OPERAÇÃO PADRÃO DOS SERVIDORES DO INSS CONTINUA Escrito por Clara Bisquola

No primeiro dia de greve nacional do INSS no estado de Alagoas, mesmo com as ameaças, a paralisação dos servidores do INSS de Alagoas, alcançou 100% de adesão em todas as Agências do Instituto na capital, Maceió.

No prédio-sede do INSS, onde os servidores em greve realizaram um ato público em defesa da manutenção da carga horária de 30 horas semanais, dezenas de manifestantes deixaram claro que o movimento é forte e pode ganhar novas adesões no transcorrer dos dias.

Após esse ato, decidiram marcar um assembléia hoje, 17 de junho, com todos os servidores do Ministério da Saúde, para avaliar a paralisação a nível local e nacional.

Sergipe decide greve a partir de 22 de junho
No último dia 16 de junho, os servidores do INSS de Sergipe realizaram assembléia no Auditório do INSS e reafirmaram a Greve a partir do dia 22 de junho.

O Sindiprev convocou a assembléia para discutir a multa de 100 mil reais determinadas pelo STJ aos Sindicatos e FENASPS, para "punir" os sindicatos e Federação. Participaram da assembléia, o Diretor da CNTSS Cláudio Barreto e o Presidente Estadual da CUT/Se, Dudu.

Após os esclarecimentos, o sindiprev encaminhou a necessidade de uma Greve, deixando claro que a multa não impedirá a organização dos
trabalhadores. Assim disse Rui Melquíades, coordenador do Sindiprev:
"O patrimônio é dos trabalhadores e será revertido para o movimento
organizado de nossa categoria".

Agências do INSS na Bahia amanheceram fechadas
No primeiro dia de greve nacional do INSS, cerca de 2.000 servidores paralisaram as atividades nas 96 agências da Previdência Social no estado.

O sindicato esclarece que a Greve dos servidores não é pela redução da jornada de trabalho e sim pela manutenção da jornada de trabalho de 30 horas, sem redução salarial.

A reivindicação também inclui: Incorporação das Gratificações, melhores condições de trabalho, reestruturação da carreira, reajuste do ticket refeição congelado há mais de oito anos, manutenção da paridade entre ativos e aposentados, retorno imediato dos servidores fixados da PGFN, combate ao Assédio Moral nos locais de trabalho e contratação de 20.000 mil trabalhadores por concurso público, já que, pelos cálculos da entidade, nos próximos dois anos, mais de 10 mil dos 33 mil trabalhadores responsáveis pelo atendimento ao público estarão em condições de se aposentar, o que deverá gerar um déficit de pessoal.


Os estados do Maranhão, Goiás, Mato Grosso e Pernambuco continuam com a Operação Padrão onde os servidores devem executar apenas a habilitação dos benefícios, deixando-os sem formatar. Dessa forma, a concessão do benefício não é concretizada.

Segundo balanço parcial da Federação Nacional dos Sindicatos dos Trabalhadores em Saúde, Previdência e Trabalho (Fenasps), 16 estados aderiram à paralisação nesta terça-feira. São eles: Amazonas, Bahia, Ceará, Espírito Santo, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Pará, Paraíba, Paraná, Piauí, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, São Paulo, Sergipe além do Distrito Federal.


O encontro que a CNTSS vai realizar com os sindicatos filiados para discutir os próximos passos da mobilização nacional, será no dia 19 de junho em Brasília , onde será debatida também em novas assembléias estaduais.
  • Imprimir
  • w"E-mail"
  • Compartilhe esta noticia
  • FaceBook
  • Twitter

Conteúdo Relacionado


CNTSS – São Paulo - Rua Caetano Pinto nº 575 CEP 03041-000 Brás, São Paulo/SP
Telefones: (0xx11) 2108-9156 - (0xx11) 2108-9301 - (0xx11) 2108-9195 - (0xx11) 2108-9253 - FAX (0xx11) 2108-9300
E-mails: direcao@cntsscut.org.br – tesouraria@cntsscut.org.br – imprensa@cntsscut.org.br

CNTSS – Brasília - SCS - QD.01 Bloco "I"- Ed. Central - 12º andar - Salas 1.201 e 1.208 - CEP: 70.304-900 – Brasília/DF
Telefone: (0xx61) 3224-0818 | E-mail: df@cntsscut.org.br