Twitter Facebook

CNTSS > LISTAR NOTÍCIAS > DESTAQUE CENTRAL > 2° PLENÁRIA CONTRA TERCEIRIZAÇÕES NO SUS CONSTRÓI MOVIMENTO UNIFICADO

2° Plenária contra terceirizações no SUS constrói movimento unificado

07/02/2018

Dirigente do sindicato falou da importância do enfrentamento ao governo, porque estão terceirizando não só a saúde, mas a educação também

Escrito por: Sindsaúde ES

 

Na terça-feira (06) ocorreu a 2° Plenária contra as terceirizações do Sistema Único de Saúde (SUS). A proposta principal é fortalecer e manter os encontros em nível estadual e municipal que sucederão nas próximas semanas. Agregar mais parceiros ao movimento para manter sincronia e parceria e, assim, fomentar vários atos públicos em luta da defesa do SUS.

 

Neste segundo encontro, a presidenta do SindSaúde-ES, Geiza Pinheiro, abriu a sessão recapitulando os principais tópicos abordados na plenária anterior, realizada no dia 30 de janeiro, enfatizou a necessidade da ampliação deste movimento e reafirmou que estes encontros são necessários para fortalecer o ato do Dia Mundial da Saúde. Ainda, falou da importância do enfrentamento ao governo, porque estão terceirizando não só a saúde, mas a educação também.

 

Entre as pautas, foram discutidos a transferência de servidores do Heimaba para o Hospital Estadual de Vila Velha (HESVV); a grande rotatividade de servidores no expediente de trabalho e a contratação de funcionários terceirizados inexperientes que influi diretamente no atendimento. Além disso, a omissão de dados importantes, como óbitos e valor orçamentário, apresentados no Heimaba. E formas de trazer a comunidade para o debate, pois é quem ficará mais vulnerável.

 

Segundo Luiz Carlos Oliveira, do Centro de Estudo da Cultura Negra no Espírito Santo (CECUN), o SUS é principalmente do povo pobre brasileiro e a implementação de política integral da população negra, que representa a maioria da população, precisa ser pensada, e completa "É primordial ter áreas específicas da saúde direcionadas para problemas como a anemia falciforme. Lutar contra as terceirizações não será fácil, pois o momento é favorável para medidas antipopulares".

 

De acordo com Valdecir Gomes, diretor de comunicação, "vamos fazer reuniões e atividades de mobilizações politicas até o grande ato do Dia Mundial da Saúde (07 de abril) para aglutinar o maior número de pessoas. A pauta das terceirizações irá para o Conselho Estadual de Saúde no dia 22 de fevereiro e estamos preparados para defender a saúde pública".

 

A plenária contou com a presença do SindPúblicos; movimentos populares; Associação de Moradores de Aracruz; Círculo Palmarino; Brigadas Populares; Centro de Estudo da Cultura Negra no Espírito Santo; representantes de hospitais e movimentos estudantis como o DCE Ufes, além de várias mensagens de apoio ao movimento.

 

 

 

  • Imprimir
  • w"E-mail"
  • Compartilhe esta noticia
  • FaceBook
  • Twitter

Conteúdo Relacionado

Nome:
E-mail:
Título:

Copyright @ CUT Central Única dos Trabalhadores | 3.820 - Entidades Filiadas | 7.890.353 - Sócio | 24.062.754 - Representados
CNTSS – São Paulo - Rua Caetano Pinto nº 575 CEP 03041-000 Brás, São Paulo/SP | Telefone (0xx11) 2108 9200 - Fax (0xx11) 2108 9310
CNTSS – Brasília - SCS - QD.01 Bloco "I"- Ed. Central - 12º andar - Salas 1.201 e 1.208 - CEP: 70.304-900 – Brasília/DF | Telefone: (0xx61) 3322 5062 e (0xx61) 3322-5060