Twitter Facebook

CNTSS > LISTAR NOTÍCIAS > DESTAQUES > POR QUE UM SINDICATO SÓ DO INSS/PREVIDÊNCIA?

Por que um sindicato só do INSS/Previdência?

23/09/2009

Escrito por: Fonte – Imprensa CNTSS/CUT

Por que um sindicato só do INSS/Previdência? •Clara Bisquola

Em Assembléia realizada, 19 de setembro, com a presença de centenas de trabalhadores e trabalhadoras do Seguro Social e da Previdência Social, representantes da CUT Nacional; CUT Estadual; CNTSS/CUT; Sindicato dos Bancários de São Paulo; Sindicato dos Psicólogos; SindSaúde/SP e Sindicato do Metalúrgicos do ABC, Federações do ramo em São Paulo, SindGuarda de São Paulo; São Caetano, Mauá, Ribeirão Pires e SindMercados e servidores de várias regiões do estado, foi fundado o Sindicato dos Trabalhadores do Seguro Social e Previdência Social no Estado de São Paulo- SINSSP. Entrevistamos seu presidente Pedro Totti, 42 anos, casado, formado em Administração de Empresas, 22 anos de Previdência.

Cntss/Cut -Porque um Sindicato só de trabalhadores do INSS e da Previdência Social?
Pedro -Porque é a maior vontade da nossa categoria ter um Sindicato somente do INSS e Previdência. Percorremos o estado de São Paulo todo. Estivemos do Vale do Paraíba a Presidente Prudente e o que nos escutávamos era : "temos que ter um sindicato só nosso". Foi o que aconteceu no dia 19/09, fizemos o que a categoria queria. Estamos realizando um desejo da base e dando a oportunidade dela definir seus rumos com um instrumento próprio de luta.

Quantos servidores existem hoje nestes segmentos?
Pedro -No estado de São Paulo somos aproximadamente 17 mil trabalhadores entre ativos e aposentados.

O que significa a criação do SINSSP?
Pedro -A criação do SINSSP veio para buscar a unidade da categoria (técnicos, analistas, médicos) dentro da Previdencia. Antes estávamos todos juntos Saúde (ex-inamps) e Previdência (INPS e IAPAS) em um mesmo Ministério. Hoje estamos separados e há a necessidade que cada seguimento possa decidir seus rumos sem que haja interferência do outro. O SINSSP surge para aglutinar, discutir, elaborar e encaminhar propostas relacionadas a Previdência. Isso não significa que deixaremos de apoiar a luta de outras categorias, mas a nossa prioridade será defender os trabalhadores do INSS e Previdência.

Outra diferencial importante que o SINSSP pretende adotar é o processo de negociação independente de qual governo. Sabemos que o SINSSP nasce forte por ser um desejo da categoria e também por já nasce cutista, faz parte da maior central sindical da America Latina que é a CUT. Isso para nós é um grande diferencial, pois, a CUT tem demonstrado ao longo dos anos toda a sua capacidade de lutar pelos trabalhadores, principalmente agora que enverga a luta pela redução da jornada de trabalho. Essa é uma das bandeiras que estaremos negociando junto ao Governo que é a nossa jornada de 30 horas e temos há certeza que a CUT poderá influenciar decisivamente nesta questão.

Quais os maiores desafios do SINSSP?
Pedro - O principal desafio do SINSSP é mostrar que é possível traçar política para a categoria fugindo do que foi construído ao longo de vários anos. Isso não significa que estamos renunciando ao que foi feito, mas é preciso avançar.

O SINSSP surgiu para colocar o Sindicado na mão dos trabalhadores da previdência. O que quero dizer é que decisão sempre será da base, é ela que vai apontar o caminho que temos que seguir e nós vamos executar.
Quais os planos de lutas do SINSSP?
Pedro - Queremos estar inseridos e discutindo todos os anseios dos trabalhadores da Categoria, como :
• Carreira exclusiva de Estado;
• Ter como meta a jornada de 30 horas;
• Discutir a saúde do trabalhado;
• Queremos criar uma mesa de negociação no âmbito do Estado com a Gerente Regional;
•Melhores condições de trabalho;
•Lutar pela incorporação de todas as gratificações;
•Lutar pela mudança de valores das GDASS, 70% variável é inceitável;
•Lutar pelo aumento dos valores do vale-refeição;
•Em muitas outras reivindicações como transporte, creche e per capta da GEAP e de todos os benefícios.

O SINSSP vai propor uma mesa de negociação, na Superintendência do INSS para discutir os problemas dos servidores do Estado de São Paulo, uma mesa que dê respostas e resoluções às questões do trabalhador.
  • Imprimir
  • w"E-mail"
  • Compartilhe esta noticia
  • FaceBook
  • Twitter

Conteúdo Relacionado


CNTSS – São Paulo - Rua Caetano Pinto nº 575 CEP 03041-000 Brás, São Paulo/SP
Telefones: (0xx11) 2108-9156 - (0xx11) 2108-9301 - (0xx11) 2108-9195 - (0xx11) 2108-9253 - FAX (0xx11) 2108-9300
E-mails: direcao@cntsscut.org.br – tesouraria@cntsscut.org.br – imprensa@cntsscut.org.br

CNTSS – Brasília - SCS - QD.01 Bloco "I"- Ed. Central - 12º andar - Salas 1.201 e 1.208 - CEP: 70.304-900 – Brasília/DF
Telefone: (0xx61) 3224-0818 | E-mail: df@cntsscut.org.br