CNTSS > LISTAR NOTÍCIAS > ACONTECE > SINDSAÚDE- PR CONQUISTA MAIS UMA VITÓRIA NA JUSTIÇA

SindSaúde- PR conquista mais uma vitória na Justiça

25/06/2009

Escrito por: Fonte - SindSaúde- PR

SindSaúde- PR conquista mais uma vitória na Justiça

Na tarde de terça-feira, 23 de junho, uma boa notícia para os servidores da saúde. A ação judicial do SindSaúde, que reclama o pagamento do retroativo do PCCS, foi vitoriosa em primeira instância. A decisão foi da juíza Luciane Pereira Ramos, da 2ª. Vara da Fazenda Pública.

O sindicato entrou com a ação em 2006. O objetivo era reclamar o desrespeito à Lei 13.666, de 2002, já que o governo não cumpriu os prazos de pagamento determinados na lei para implantar a promoção e progressão dos agentes de apoio e de execução, a progressão para os agentes profissionais e a GAS para todos.

Os servidores da saúde deveriam ter recebido a GAS a partir de julho de 2003. Porém, isso só ocorreu após muitas mobilizações, em outubro de 2004.

Veja a o resumo do passivo trabalhista reclamado na ação no final da matéria.

A ação
O SindSaúde pressionou o governo até que o Executivo implantou o que garante a lei: gratificação, promoção e progressão. Apesar do atraso, tudo o que foi conquistado foi em função da mobilização da categoria.

O Estado, ao implantar esses direitos garantidos na Lei 13.666, não atendeu a reivindicação do sindicato, que era a de pagar o retroativo. A partir da negativa do governo, o sindicato ingressou com ação judicial para requerer esse passivo trabalhista.

Só para ilustrar: um servidor, que recebe GAS de R$ 500, 00, vai receber R$ 500,00 x 14 meses = R$ 7.000,00, se fosse hoje. Soma-se a esse valor a diferença do retroativo da promoção e da progressão.

A assessoria jurídica do sindicato alegou que o governo não cumpriu os prazos estabelecidos pela Lei 13.666, que institui a progressão, promoção e GAS com prazos estabelecidos. Já a defesa do governo pontuou que deveriam seguir o decreto específico.

O judiciário reconheceu, em primeira instância, que a assessoria jurídica do SindSaúde estava correta.

Futuro
Essa é a vitória de uma batalha que ainda está no primeiro ‘round’. No entanto, é possível prever que o entendimento em outras instâncias será o mesmo.

Isso significa dizer que a defesa do Executivo foi desconstruída pelo Judiciário. Portanto, tão logo o governo implante a segunda promoção, o sindicato ingressa com nova ação.

Cabe esclarecer que a direção sindical só pode entrar com ação depois de implantada a segunda promoção, porque é impossível prever quantos meses têm de ser reclamados.

Como encontrar o processo procurado

Vá até www.assejepar.com.br, clique em Consulta Processual, e preencha os campos da seguinte forma:

Comarca: Curitiba
Cartório: 2ª. Vara da Fazenda Pública
Pesquisar por: número do processo
No espaço em branco, coloque o número do processo desejado sem ponto.
Ex.: se você está procurando o processo 887/2006, digite 887/2006.
Na busca alfabética: clique em pesquisa exata.

SindSaúde- PR conquista mais uma vitória na Justiça

Na tarde de terça-feira, 23 de junho, uma boa notícia para os servidores da saúde. A ação judicial do SindSaúde, que reclama o pagamento do retroativo do PCCS, foi vitoriosa em primeira instância. A decisão foi da juíza Luciane Pereira Ramos, da 2ª. Vara da Fazenda Pública.

O sindicato entrou com a ação em 2006. O objetivo era reclamar o desrespeito à Lei 13.666, de 2002, já que o governo não cumpriu os prazos de pagamento determinados na lei para implantar a promoção e progressão dos agentes de apoio e de execução, a progressão para os agentes profissionais e a GAS para todos.

Os servidores da saúde deveriam ter recebido a GAS a partir de julho de 2003. Porém, isso só ocorreu após muitas mobilizações, em outubro de 2004.

Veja a o resumo do passivo trabalhista reclamado na ação no final da matéria.

A ação
O SindSaúde pressionou o governo até que o Executivo implantou o que garante a lei: gratificação, promoção e progressão. Apesar do atraso, tudo o que foi conquistado foi em função da mobilização da categoria.

O Estado, ao implantar esses direitos garantidos na Lei 13.666, não atendeu a reivindicação do sindicato, que era a de pagar o retroativo. A partir da negativa do governo, o sindicato ingressou com ação judicial para requerer esse passivo trabalhista.

Só para ilustrar: um servidor, que recebe GAS de R$ 500, 00, vai receber R$ 500,00 x 14 meses = R$ 7.000,00, se fosse hoje. Soma-se a esse valor a diferença do retroativo da promoção e da progressão.

A assessoria jurídica do sindicato alegou que o governo não cumpriu os prazos estabelecidos pela Lei 13.666, que institui a progressão, promoção e GAS com prazos estabelecidos. Já a defesa do governo pontuou que deveriam seguir o decreto específico.

O judiciário reconheceu, em primeira instância, que a assessoria jurídica do SindSaúde estava correta.

Futuro
Essa é a vitória de uma batalha que ainda está no primeiro ‘round’. No entanto, é possível prever que o entendimento em outras instâncias será o mesmo.

Isso significa dizer que a defesa do Executivo foi desconstruída pelo Judiciário. Portanto, tão logo o governo implante a segunda promoção, o sindicato ingressa com nova ação.

Cabe esclarecer que a direção sindical só pode entrar com ação depois de implantada a segunda promoção, porque é impossível prever quantos meses têm de ser reclamados.

Como encontrar o processo procurado

Vá até www.assejepar.com.br, clique em Consulta Processual, e preencha os campos da seguinte forma:

Comarca: Curitiba
Cartório: 2ª. Vara da Fazenda Pública
Pesquisar por: número do processo
No espaço em branco, coloque o número do processo desejado sem ponto.
Ex.: se você está procurando o processo 887/2006, digite 887/2006.
Na busca alfabética: clique em pesquisa exata.


  • Imprimir
  • w"E-mail"
  • Compartilhe esta noticia
  • Orkut
  • FaceBook
  • Twitter

Conteúdo Relacionado

Copyright © 2002-2009 CUT Central Única dos Trabalhadores | 3.438 - Entidades Filiadas | 7.464.846 - Sócios | 22.034.145 - Representados
CNTSS – São Paulo - Rua Caetano Pinto nº 575 CEP 03041-000 Brás, São Paulo SP | Telefone (0xx11) 2108 9200 - Fax (0xx11) 2108 9310
CNTSS – Brasília - SCS Qd. 01 Bloco "L" Ed. Márcia - 4º Andar - Sala 408 - Brasília/DF | Telefone (0xx61) 3322 5062