Twitter Facebook

CNTSS > LISTAR NOTÍCIAS > DESTAQUES > SINDSAÚDE MG: DEFLAGRADA A GREVE DOS SERVIDORES DA SAÚDE EM MINAS GERAIS

Sindsaúde MG: deflagrada a greve dos servidores da saúde em Minas Gerais

20/12/2017

Pauta do atraso de salários atinge a todos os setores da saúde; servidores decidiram por greve por tempo indeterminado

Escrito por: Sindsaúde MG

 

 

A assembleia dos trabalhadores e trabalhadoras da saúde na segunda-feira, 18/12, teve início sobre uma intensa atmosfera de indignação e anseio por novos resultados, a qualquer custo, da força de trabalho. O encontro foi um resultado das paralisações que aconteceram na semana passada, das fundações Hemominas e Funed, que chamaram para ampliação da discussão já que a pauta do atraso de salários atinge a todos os setores da saúde. Os servidores presentes decidiram pela greve por tempo indeterminado em todas as entidades: FUNED, HEMOMINAS, FHEMIG, ESP, SES e UNIMONTES.

 

No horário estabelecido (10h) já havia uma grande quantidade de pessoas reunidas em frente à Fundação Hemominas, entoando palavras de ordem que expressavam a revolta da categoria com tanta negligência e descaso por parte do estado com o que é direito dos trabalhadores e trabalhadoras. Com grande representação dos servidores do interior, os(as) companheiros(as) chamaram atenção para a importância da unidade na saúde, sobretudo neste momento em que o governo de Minas Gerais fecha os olhos para as necessidades da categoria e dá tratamento diferenciado para a segurança, intencionando conter as lutas que devem ser deflagradas no estado.

 

A assembleia foi marcada para o início desta semana, intencionalmente por ser posterior à data em que o governador prometeu divulgar a data do pagamento do décimo terceiro salário. A saúde, que se preparava para estabelecer os novos passos diante do comunicado sobre o recebimento, não foi contemplada sequer com a informação.  A assembleia foi seguida de um ato público que caminhou até a praça sete, comunicando à população as razões pelas quais os servidores da saúde, a partir do dia de hoje, estão em greve e sobre a gravidade desta situação, sobretudo para o usuário que é quem mais perde com as atrocidades da gestão Pimentel com o funcionalismo.

 

O governo do estado de Minas Gerais tem conseguido se superar no mau tratamento que tem dado aos trabalhadores da saúde. Com um histórico de não cumprimento de acordos estabelecidos com a saúde e parcelamento de salário há quase dois anos, o governador vem explicitando claramente para os trabalhadores, o lugar de importância secundária no qual o estado os coloca. Porém a saúde tem sua própria consciência sobre o seu trabalho fundamental e, portanto, tem a certeza de que o tratamento daqui em diante, mesmo que forçosamente, terá que ser de mais respeito. 

 

 

 

 

  • Imprimir
  • w"E-mail"
  • Compartilhe esta noticia
  • FaceBook
  • Twitter

Conteúdo Relacionado

Nome:
E-mail:
Título:

Copyright @ CUT Central Única dos Trabalhadores | 3.820 - Entidades Filiadas | 7.890.353 - Sócio | 24.062.754 - Representados
CNTSS – São Paulo - Rua Caetano Pinto nº 575 CEP 03041-000 Brás, São Paulo/SP | Telefone (0xx11) 2108 9200 - Fax (0xx11) 2108 9310
CNTSS – Brasília - SCS - QD.01 Bloco "I"- Ed. Central - 12º andar - Salas 1.201 e 1.208 - CEP: 70.304-900 – Brasília/DF | Telefone: (0xx61) 3322 5062 e (0xx61) 3322-5060