Twitter Facebook

CNTSS > LISTAR NOTÍCIAS > DESTAQUES > 15 DE MAIO: CONFIRA ONDE SERÃO OS ATOS E PARALISAÇÕES EM TODO O BRASIL

15 de maio: confira onde serão os atos e paralisações em todo o Brasil

14/05/2019

Em todo país, professores, estudantes e trabalhadores da educação prometem uma mobilização histórica. Greve nacional será um esquenta para a greve geral de 14 de junho

Escrito por: CUT

 

Professores e estudantes do ensino federal, estadual e municipal de todo o país vão cruzar os braços nesta quarta-feira (15), Dia Nacional de Greve na Educação. Contra a reforma da Previdência e os cortes de investimentos na educação, os trabalhadores e trabalhadoras da rede pública e privada prometem uma histórica mobilização, que também servirá de "esquenta" para a greve geral marcada para o dia 14 junho contra a "reforma" da Previdência do governo de Jair Bolsonaro (PSL).

 

Além dos professores e estudantes das escolas municipais e estaduais que já aderiram à greve, os trabalhadores das universidades e institutos federais começaram a anunciar o resultado das assembleias com aprovação da participação na Greve Nacional da Educação chamada pela Confederação Nacional dos Trabalhadores da Educação (CNTE) e pela Confederação Nacional dos Trabalhadores em Estabelecimentos de Ensino (Contee). (Confira as listas das universidades e escolas no final do texto)

 

SAIBA MAIS

 

O setor da educação universitária vai parar no Brasil inteiro. Até agora já são mais de 70 universidades que confirmaram a adesão à greve e aos atos que ocorrerão em todas as capitais. 

 

Segundo o presidente da CNTE, Heleno Araújo, quando a entidade pensou na greve, a ideia era justamente envolver a educação básica, profissional, tecnologia e universitária de todo o país, já que todos e todas serão impactados com os cortes das verbas e a proposta de reforma da Previdência.

 

“O anúncio de corte de recursos da educação colocou lenha na fogueira e ajudou a ampliar a adesão das universidades e instituições federais, com suas entidades nacionais chamando para a deliberação das assembleias das associações de docentes e movimento estudantil”.

 

“É uma unidade muito importante para dialogar com a população e mostrar o quanto a educação pública e de qualidade, nos três níveis (federal, estadual e municipal), estão sendo atacadas de forma brutal pelo governo Bolsonaro”- Heleno Araújo

 

“Somente juntos vamos fortalecer essa luta pelo direito social e humano a uma educação pública e de qualidade da creche à pós graduação”, conclui Heleno.

 

Professores serão mais prejudicados com reforma

 

Se Proposta de Emenda à Constituição (PEC) nº 006/2019, da reforma da Previdência, for aprovada no Congresso Nacional, os professores e professoras serão uma das categorias mais penalizadas.

 

As mulheres terão de trabalhar pelo menos mais 10 anos e os homens mais 5 anos para alcançar a idade mínima de 60 anos para requerer a aposentadoria.

 

A proposta de Bolsonaro pretende fixar em 60 anos a idade mínima para professores e professoras da rede pública e privada se aposentarem. A reforma também pretende unificar em 30 anos o tempo mínimo de contribuição para ambos os sexos.

 

E mesmo trabalhando durante 30 anos, os professores e professoras receberiam apenas 80% do salário-benefício. Para receber o valor integral do benefício (100%), eles teriam de contribuir por 40 anos.

 

 

LISTA DE UNIVERSIDADES QUE TERÃO MANIFESTAÇÃO/PARALISAÇÃO NO DIA 15 DE MAIO

 

Veja a lista de universidades e categorias que já decidiram parar dia 15 e as que ainda vão realizar assembleias para aprovar a greve nacional da educação. Se sua universidade não está na lista ou já realizou assembleia e vai parar, atualize as informações e compartilhe.

 

Acre

  • Universidade Federal do Acre

 

Alagoas

  • Universidade Federal de Alagoas

 

Amapá

  • Universidade Federal do Amapá

 

Amazonas

  • Universidade Federal do Amazonas
  • Universidade Federal Rural da Amazônia

 

Bahia

  • Universidade Federal do Recôncavo da Bahia
  • Universidade Federal da Bahia
  • Universidade Federal do Oeste da Bahia
  • Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira
  • Universidade Federal do Sul da Bahia 
  • Universidade Estadual da Bahia
  • Universidade Estadual de Feira de Santana do Estado da Bahia
  • Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia

 

Brasília

  • Universidade de Brasília

 

Ceará

  • Universidade Federal do Ceará
  • Universidade Federal do Cariri
  • Instituto Federal do Ceará
  • Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira

 

Espírito Santo

  • Universidade Federal do Espírito Santo

 

Goiás

  • Universidade Federal de Goiás

 

Maranhão

  • Universidade Federal do Maranhão

 

Mato Grosso

  • Universidade Federal do Mato Grosso

 

Mato Grosso do Sul

  • Universidade Federal do Mato Grosso do Sul
  • Universidade Federal da Grande Dourados

 

Minas Gerais

  • Universidade Federal de Ouro Preto
  • Universidade Federal de Juiz de Fora e IFMG
  • Universidade Federal de Lavras
  • Universidade Federal de Uberlândia
  • Universidade Federal de São João del Rei
  • Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais
  • Universidade Federal de Itajubá
  • Universidade Federal de Minas Gerais
  • Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais
  • Universidade Federal dos Vales de Jequitinhonha e Mucuri
  • Instituto Federal de Minas Gerais
  • Universidade Federal de Viçosa

 

Pará

  • Universidade Federal do Pará
  • Universidade Federal do Oeste do Pará
  • Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará
  • Insituto Federal do Pará

 

Paraíba

  • Universidade Federal de Campina Grande
  • Universidade Federal da Paraíba
  • Universidade Estadual da Paraíba

 

Paraná

  • Universidade Federal da Integração Latino-americana
  • Universidade do Paraná
  • Universidade Tecnológica Federal do Paraná
  • Instituto Federal do Parná (IFPR)

 

Pernambuco

  • Universidade Federal de Pernambuco
  • Universidade Federal Rural de Pernambuco

 

Piauí

  • Universidade Federal do Piauí

 

Rio de Janeiro

  • Universidade Federal Fluminense
  • Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro
  • Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro
  • Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro

 

Rio Grande do Norte

  • Universidade Federal do Rio Grande do Norte

 

Rio Grande do Sul

  • Universidade Federal de Santa Maria
  • Universidade Federal de Pelotas
  • Universidade Federal do Rio Grande 
  • Universidade Federal da Fronteira Sul
  • Instituto Federal do Rio Grande do Sul 
  • Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre
  • Instituto Federal do Rio Grande do Sul
  • Universidade Federal do Pampa

 

Rondônia

  • Universidade Federal de Rondônia 
  • Instituto Federal de Rondônia 

 

Roraima

  • Universidade Federal de Roraima

 

Santa Catarina

  • Universidade do Estado de Santa Catarina

 

São Paulo

  • Universidade Federal de São Paulo
  • Universidade Federal do ABC
  • Universidade Federal de São Carlos
  • Universidade de São Paulo
  • Universidade de Campinas

 

Sergipe

  • Universidade Federal de Sergipe

 

Tocantins

  • Universidade Federal do Tocantins

 

Ainda realizarão assembleia:

  • Universidade Federal de Viçosa
  • Universidade Federal do Paraná (assembleia terça)
  • Universidade Estadual de Ponta Grosso
  • Universidade Estadual de Montes Claros

 

Fontes: Seções Sindicais do Andes-SN e Fasubra

 

 

CONFIRA COMO SERÁ A MOBILIZAÇÃO DAS ESCOLAS MUNICIPAIS E ESTADUAIS NO DIA 15 EM CADA ESTADO: (EM ATUALIZAÇÃO)

 

As escolas e universidades ficarão vazias, mas professores, professoras e funcionários do administrativo não vão ficar em casa, vão participar de grandes atos nas capitais e em vários municípios do interior do país.

 

Acre

  • Às 8h terá um ato público em frente ao Palácio Rio Branco. Trabalhadores e trabalhadoras da educação estão participando da Greve Geral. 

 

Alagoas

  • A partir das 07h, em frente ao CEPA FarolGreve, terá ato Público unificado. Categoria vai parar as atividades. 

 

Amazonas

  • Às 15h, na Praça do Congresso, os trabalhadores e as trabalhadoras da Educação farão ato público. Categoria também vai parar. 

 

Amapá

  • Às 16 horas, os trabalhadores e as trabalhadoras da educação farão ato na Praça da Bandeira.

 

Bahia

  • Ato às 9 horas, no Campo Grande. As redes estadual e municipal de Salvador e do interior, universidades federais e estaduais, rede privada, técnicos das universidades, movimento estudantil vão parar suas atividades e depois vão para Campo Grande.
  • Às 8h na Praça 09 de novembro, o magistério municipal público de Vitória da Conquista estará presente e depois vai seguir em caminhada para a Câmara Municipal, onde haverá um debate sobre a reforma da Previdência.
  • Os servidores da educação no estado farão greve com assembleia geral e ato público.
  • Às 08h30 terá um ato unificado ao lado da Prefeitura Municipal com a participação de professores e professoras da rede pública de municipal de Camaçari, que estão de braços. 
  • Algumas escolas terão aula com toda comunidade para debater a reforma da Previdência de Bolsonaro. Algumas entidades de trabalhadores ainda estão articulando mobilizações

 

Brasília

  • Às 10h haverá um ato unificado com os trabalhadores e as trabalhadoras de escolas públicas e professores do Distrito Federal no Museu Nacional.

 

Ceará

  • Às 8h, na Praça da Bandeira os servidores Públicos de Educação e de Cultura do Estado e os trabalhadores e as trabalhadoras da educação da rede estadual vão se concentrar e farão uma caminhada até a reitoria da Universidade Federal do Ceará (UFC), onde terá um grande ato unificado. 

 

Espírito Santo

  • Às 8h30 terá um ato unitário com trabalhadores, alunos e professores na Praça do Papa, em Vitória. A rede estadual estará toda de greve. 

 

Goiás

  • Às 15 horas os trabalhadores e as trabalhadoras da educação em Goiânia farão ato público na Praça Cívica.

 

Maranhão

  • Às 8h30, ao lado da Praça da Bíblia, na capital do Estado, haverá uma assembleia extraordinária dos profissionais do magistério na sede do Sindeducação.
  • Às 15 horas, na Praça Deodoro, no centro de São Luiz, os trabalhadores em Educação Básica das Redes Públicas Estadual e Municipais do Estado do Maranhão farão greve e participar do ato unificado. 
  • Os trabalhadores e as trabalhadoras em educação da rede pública municipal, da cidade de Timon, vão cruzar os braços e participar do ato público frente ao Instituto de Previdência dos Servidores Municipais. Outras categorias também farão parte da mobilização.

 

Mato Grosso

  • Às 14h, em Cuiabá, na Praça Alencastro, os profissionais da educação farão um ato público com a participação de Cuiabá e Várzea Grande.
  • A categoria no interior vai realizar atos locais e outras atividades de mobilização, como reuniões, panfletagens e outros, envolvendo outros sindicatos e a sociedade para organizar a luta e barrar a Reforma da Previdência.

 

Mato Grosso do Sul

  • Às 10h os trabalhadores e as trabalhadoras em Educação no Estado, junto com as centria sindicais, vão parar e participar de um ato político em frente UFMS, na Avenida Costa e Silva. 

 

Minas Gerais

  • Às 09h30 haverá ato público na Praça da Estação, além disso, atos locais nos municípios também acontecerão.
  • Às 14h haverá um debate sobre a reforma da previdência na UFMG.

 

Pará

  • 08h na Praça da República, em Belém, haverá um ato público do ramo da educação. A categoria está em greve e terá mobilização da rede estadual e municipal em diversas cidades. 
  • Nos municípios: concentração em frente às prefeituras e secretarias municipais de educação. 
  • Também haverá manifestações nas cidades pólos e Unidades Regionais de Educação no interior do Estado. Em Belém, haverá ato público na Praça da República, às 8h.

 

Paraíba

  • Às 9h os trabalhadores em educação do Município de João Pessoa e os da Educação do Estado da Paraíba vão parar suas atividades, se concentrar em frente ao Lyceu Paraibano e Às 14h vão para o ato público em frente à Assembleia Legislativa. 

 

Paraná

  • Vários sindicatos do Estado aderiram às atividades em Curitiba neste 15 de maio. 
  • Às 8h30 vai ter um ato na Praça Santos Andrade com caminhada a partir das 10h até o Centro Cívico, além de outras mobilizações em diversas cidades do estado. Em Londrina o ato unificado da educação será a partir das 9 no Calçadão. 
  • Às 11h30 haverá ato em frente a prefeitura e às 12h30 e acontecerá uma reunião com a bancada da Educação na Assembleia Legislativa. 
  • Os servidores municipais do Magistério do Paraná aderiram a greve e vão panfletar em Paranaguá e depois vão se somar no ato em Curitiba.

 

Pernambuco

  • Às 15 horas, os profissionais de Ensino Municipal da rede oficial do Recife e os trabalhadores e trabalhadoras em educação de Pernambuco e de Jaboatão dos Guararapes vão se concentrar no Ginásio Pernambucano e seguirão em caminhada até a Praça do Carmo, onde haverá um ato público com movimentos sociais. A categoria também fará atos em Caruaru e Petrolina. 
  • Pela manhã, haverá um ato dos Professores do Cabo de Santo Agostinho e a tarde se juntarão ao ato no Recife. 

 

Piauí

  • Às 08h os trabalhadores em educação básica pública do Estado com outras entidades da educação e Universidades vão parar suas atividades e vão participar do ato público unificado em frente ao INSS. 

 

Rio Grande do Norte

  • Em Natal, às 15h, os trabalhadores em Educação Pública no Estado junto com Universidade e Institutos Federais estarão nas ruas participando do Ato Unificado que, em frente ao Midway Mall.
  • A maioria das regionais do Sinte/RN farão atos públicos nos municípios. 

 

Rio de Janeiro

  • Às 15h, será realizado um ato unificado na Candelária. Atividades descentralizadas estão marcadas também para as primeiras horas do dia em todo o estado. 

 

Rio Grande do Sul

  • 13h será a concentração, no Instituto de Educação, para fazer uma caminhada passando desde o INSS, passando por Institutos Federais e, finalizará com ato público na Esquina Democrática. 
  • 14h, em Ijuí, os professores do município e do estado aula pública na praça central da cidade, com os seguintes temas: bloqueio de verbas para a educação; escola sem partido; militarização do ensino público; e reforma da previdência.
  • Às 13h os profissionais da educação de Canoas farão um ato unificado na Praça da Emancipação, em frente à prefeitura e vão em caminhada para a Praça do Avião. 
  • 18h terá ato unificado em Porto Alegre. 
  • Em todo o Estado haverá atividades regionais, aulas públicas e atos públicos. Na capital serão feitas atividades durante todo dia, em três espaços diferentes. Ações com universidades, movimento estudantil, IFES, entidades municipais da educação também estão sendo articuladas. 
  • Os trabalhadores da educação no Rio Grande farão panfletagem na parte da manhã no centro da cidade, plenária sobre a reforma da Previdência, no auditório da Escola Juvenal Miller, e a noite vai ter uma passeata luminosa.

 

Rondônia

  • Às 09h00, na sede do SINTERO, em Porto Velho, haverá concentração de trabalhadores e trabalhadoras da Educação e depois seguirão em caminhada até a Praça das Três Caixas D’água. A paralisação está articulada com movimentos sociais, IFs e Universidade. Manifestações nas 11 Regionais.

 

Roraima

  • Às 15h ato público na Praça do Centro Cívico. Greve unificada com as Universidades e movimento estudantil e pela manhã mobilização nas escolas e nas universidades que não aderirem ao movimento. 

 

Santa Catarina

  • 15h, em Florianópolis, em frente a Catedral, haverá o ato da educação. Às 16h e 17h iniciará uma grande marcha pela cidade, finalizando com um ato no TICEN. 
  • A partir das 14 horas, em São Miguel acontecerá um ato unificado. A concentração acontecerá na Praça Belarmino Annoni e em seguida os participantes seguirão em caminhada até a praça municipal Walnir Bottaro Daniel.
  • Em Joinville, o ato unificado será às 15h, na Praça da Bandeira.
  • Às 10 e às 16h, em Chapecó, terão 3 atividades: aulas públicas na Praça Coronel Bertaso.
  • Às 14h15, em Jaraguá do Sul, acontecerá o ao unificado ao lado do Museu da Paz. Às 18h terá um ato público no mesmo local.
  • A partir das 14h30, na cidade de Blumenau, acontecerá o ato unificado, na Praça do Teatro Carlos Gomes.

 

São Paulo

  • Às 14 horas vai ter ato público no Masp com os servidores da Educação e os trabalhadores e as trabalhadoras do Estado, que vão parar as atividades e seguir para o ato.   

 

Sergipe

  • 8h30, em frente à Câmara Municipal de Aracaju, o ato público reunirá profissionais do ensino da cidade e será realizado um Ato Público em frente da Câmara Municipal para entregar aos vereadores um oficio a favor da aposentadoria. 
  • Às 14h, o Ato Público unificado com outras categorias e movimentos sociais na Praça General Valadão.  

 

Tocantins

  • Às 09h na Câmara Legislativa do Estado, em Palmas, o movimento grevista fará ato público. 

 

Fonte: CNTE

 

 

 

 

 

Érica Aragão

 

  • Imprimir
  • w"E-mail"
  • Compartilhe esta noticia
  • FaceBook
  • Twitter

Conteúdo Relacionado

Nome:
E-mail:
Título:


CNTSS – São Paulo - Rua Caetano Pinto nº 575 CEP 03041-000 Brás, São Paulo/SP
Telefones: (0xx11) 2108-9156 - (0xx11) 2108-9301 - (0xx11) 2108-9195 - (0xx11) 2108-9253 - FAX (0xx11) 2108-9300
E-mails: direcao@cntsscut.org.br – tesouraria@cntsscut.org.br – imprensa@cntsscut.org.br

CNTSS – Brasília - SCS - QD.01 Bloco "I"- Ed. Central - 12º andar - Salas 1.201 e 1.208 - CEP: 70.304-900 – Brasília/DF
Telefone: (0xx61) 3224-0818 | E-mail: df@cntsscut.org.br