Twitter Facebook

CNTSS > LISTAR NOTÍCIAS > DESTAQUES > CNTSS/CUT E SINDSAÚDE AM DEFENDEM TRABALHADORES CONTRA DECISÃO DO STF QUE APROVA DEMISSÃO DE CERCA DE 10 MIL SERVIDORES DO ESTADO

CNTSS/CUT e Sindsaúde AM defendem trabalhadores contra decisão do STF que aprova demissão de cerca de 10 mil servidores do estado

20/09/2021

Decisão tomada atinge servidores incorporados à administração pública desde 2000; STF acatou pedido de inconstitucionalidade impetrado por TJ em 2011 contra as 23 mil contratações feitas à época

Escrito por: Assessoria de Imprensa CNTSS/CUT

 

A CNTSS/CUT – Confederação Nacional dos Trabalhadores em Seguridade Social, por meio do Sindsaúde AM – Sindicato dos Trabalhadores Públicos da área de Saúde do Amazonas, vem a público reafirmar sua solidariedade e compromisso de luta em defesa dos cerca de 4,8 mil servidores da saúde do estado que podem perder seus empregos a partir da decisão tomada na última quarta-feira, 15/09, pelos ministros do STF – Supremo Tribunal Federal. Além deste grupo de servidores que serão penalizados pela medida, há também os casos de trabalhadores da Assembleia Legislativa, do Tribunal de Contas, do Ministério Público e da Secretaria Estadual de Educação.

 

A decisão tomada pelo STF pode atingir cerca de 10 mil servidores do Estado do Amazonas. Trata-se de funcionários que pertencem ao regime especial e foram admitidos inicialmente como temporários. A disputa judicial sobre o caso destes trabalhadores se estende desde o ano de 2000, quando foram efetivados, sem concurso público, pelo então governador Amazonino Mendes, por meio da Lei nº 2,624/2000, aprovada, à época, na Assembleia Legislativa. Tal lei transformou em cargos as funções desempenhadas pelos servidores que pertenciam ao regime especial, atendendo cerca de 23 mil trabalhadores naquele período.

 

Porém, a inconstitucionalidade da legislação foi apresentada pelo Tribunal de Justiça do Amazonas, em 2011. Acredita-se que atualmente cerca de 13 mil destes profissionais já tenham se aposentado. O recurso analisado pelo STF na quarta-feira havia sido impetrado pela Assembleia Legislativa e governo do Estado. O Sindsaúde AM vem acompanhando desde o início esta pendência, inclusive por meio de sua Assessoria Jurídica, com a finalidade de preservar os direitos destes servidores.

 

Desde a publicação da decisão do STF, o Sindsaúde AM vem prestando atendimento aos servidores para esclarecimentos sobre o processo desencadeado com a decisão e colocou seu setor Jurídico para análise do caso e para observar quais medidas poderão ser tomadas na defesa dos direitos destes servidores, muitos deles que, inclusive, estão se próximos do período de aposentadoria. Esta é uma situação complexa que vem sendo avaliada não só pelo Sindicato, mas pelos demais setores que estão na defesa dos trabalhadores.

 

Além de preocupação com a situação dos servidores, há a indicação de que a saída destes trabalhadores prejudicará em muito o atendimento em inúmeros serviços prestados à população, inclusive os de combate à pandemia. O Sindsaúde AM vem dialogando com as outras áreas atingidas pela medida e com atores sociais visando uma solução que evite penalizar estes servidores. Há uma solicitação de Audiência com o governador, Wilson Miranda Lima, para discutir esta situação e os casos dos servidores próximos da aposentadoria, que precisam ter seus casos avaliados pela AmazonPrev – Fundação do Estado do Amazônia.

 

 

CNTSS/CUT – Confederação Nacional dos Trabalhadores em Seguridade Social

 

 

 

 

  • Imprimir
  • w"E-mail"
  • Compartilhe esta noticia
  • FaceBook
  • Twitter

Conteúdo Relacionado

Nome:
E-mail:
Título:


CNTSS – São Paulo - Rua Caetano Pinto nº 575 CEP 03041-000 Brás, São Paulo/SP
Telefones: (0xx11) 2108-9156 - (0xx11) 2108-9301 - (0xx11) 2108-9195 - (0xx11) 2108-9253 - FAX (0xx11) 2108-9300
E-mails: direcao@cntsscut.org.br – tesouraria@cntsscut.org.br – imprensa@cntsscut.org.br

CNTSS – Brasília - SCS - QD.01 Bloco "I"- Ed. Central - 12º andar - Salas 1.201 e 1.208 - CEP: 70.304-900 – Brasília/DF
Telefone: (0xx61) 3224-0818 | E-mail: df@cntsscut.org.br